Selecione a página

Tarefas de Dona de Casa

Tarefas de Dona de Casa

Neste momento tenho me dedicado às tarefas de mãe e dona-de-casa em tempo integral. Mesmo entendendo a importância do meu papel e a contribuição positiva na vida do meu esposo e filhas, tem dias que são mais difíceis, independente do lugar ou do clima. O dia se torna mais pesado quando me sinto cansada. Percebo que este cansaço geralmente vem de “coisas” – por mais que eu lave, organize, guarde, limpe, …, a casa com três crianças sempre me parece uma desordem, por mais que eu cozinhe, a fome delas parece não ter fim. O serviço nunca acaba e, mesmo que durmam cedo, no final do dia minha mente está fervendo de tantos “mamãe” que escutei o dia inteiro. Se mulher fala mesmo 20 mil palavras por dia, acho que tem dias que só consigo falar umas 200 diante das quase 60 mil que escuto!
Sei que parece engraçado e eu geralmente encaro de bom humor contar as dezenas de calcinhas no varal, a quantidade de cor-de-rosa espalhada pela casa… mas, as mulheres donas-de-casa e mães hão de entender o que estou expressando (e não é uma reclamação, só um desabafo!). Às vezes desejo apenas ficar um só dia em silêncio monástico, me pego sentindo culpa pelo cansaço, me sentindo uma mãe negligente quando desejo ficar um só dia comendo bobeira e biscoito só para não ter que cozinhar e lavar louça, ou penso em entregar o controle da TV e deixá-las entretidas com a Netflix por horas e horas só para minha mente aquietar… mas, o meu bom senso não desliga nunca! (Felizmente, eu creio.)
Mesmo nos dias de maior cansaço, consigo me lembrar de que o meu papel não é o de manter as “coisas” em ordem, porque tudo o que faço se trata de “pessoas”, de vidas. As coisas são simples ferramentas para serem usadas a serviço de Deus e do Corpo de Cristo aqui na terra – a Igreja. Pois não é da vontade de Deus que a minha casa esteja mais organizada do que minha família e eu.
E, mesmo tendo dias em que meus olhos não enxergam facilmente o investimento espiritual, peço que Jesus, em Sua bondade, me ensine a não sentir culpa pelo cansaço, mas me oriente nas prioridades, que Ele me ajude a não desistir de lutar, a não murmurar e encha meu coração de alegria e paz por ter escolhido encher a casa e o coração de pessoas – filhas legítimas, irmãos espirituais, gente vibrante que tanto me ensina e me motiva a querer estar mais perto do amor de Deus. Sou verdadeiramente abençoada grandemente, mesmo sem merecer. Obrigada, Senhor!
Meu versículo de hoje:

“Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: Alegrem-se! (Filipenses 4.4)

Sobre o autor

Comentários recentes

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Mais recentes