Selecione a página

SIM, SIM, NÃO, NÃO… O que passar disto vem do maligno

SIM, SIM, NÃO, NÃO…  O que passar disto vem do maligno

Se há algo que admiro numa pessoa é sua fidelidade com aquilo que diz. Admiro muito quando alguém se compromete com algo como, por exemplo, um encontro marcado, pagar um dinheiro que tomou emprestado, um favor que disse que faria e, no dia marcado, na hora marcada, lá está esta pessoa honrando a sua palavra.

“Mas Abrão lhe respondeu:
— Juro pelo Senhor, o Deus Altíssimo, que criou os céus e a terra.” – Gênesis 14:22

Conheço algumas pessoas e sei que quando elas me dizem: “Sim, Valdir, estarei lá, ou, posso fazer isso…”, tenho certeza que farão e que somente num imprevisto bem imprevisto mesmo, elas não farão, mas, mesmo assim, tentarão, com antecedência, avisar da sua impossibilidade.

Eu tento ser uma pessoa assim. Quando alguém me pede algo, faço questão de anotar na minha agenda para não esquecer e, quando percebo que não posso, procuro avisar bem antes ou até mesmo tomar prejuízo, somente para que minha palavra não caia por terra, como diz o Salmo 15 sobre o homem que habitará com o Senhor:

“Aquele que jura e cumpre o que prometeu, mesmo com prejuízo próprio” – Salmo 15:4b

A recíproca também é verdadeira: se há uma coisa que me decepciona é alguém dizer “vou fazer tal coisa” e depois vir com aquela desculpa esfarrapada “não deu”, “esqueci” ou algo semelhante. Claro que não podemos julgar com ferro e fogo, há mesmo imprevistos, porém, infelizmente, até mesmo no mundo cristão há pessoas que constantemente não fazem questão de cumprir aquilo que prometem.

I – CUMPRA OS VOTOS QUE FEZ AO SENHOR

No Velho Testamento a palavra era tão importante que as pessoas juravam por Deus que fariam aquilo que estavam prometendo. Como no texto de hoje: depois de ajudar a salvar a cidade de Sodoma e o rei desta cidade oferecer a Abraão o espólio da guerra, o patriarca diz que jurava pelo Senhor, o Deus Altíssimo, que criou os céus e a terra que devolveria tudo o que pertencesse ao rei de Sodoma. E assim o fez.
Ainda no Velho Testamento há mandamentos para que se cumprisse aquilo que se prometia em nome de Deus como, por exemplo, em Números 30:2:

“Quando um homem fizer voto ao SENHOR ou fizer juramento, ligando a sua alma com obrigação, não violará a sua palavra; segundo tudo o que saiu da sua boca, fará.”

Há até a dramática história de Jefté em Juízes, que fez a precipitada promessa que sacrificaria a primeira pessoa que encontrasse após vencer uma batalha. Para sua tristeza, sua filha foi esta pessoa (Juízes 11:35).

II – SIM, SIM, NÃO, NÃO NO NOVO TESTAMENTO

No Novo Testamento Jesus simplifica essa questão. Ele diz que não devemos jurar nem pelo céu, nem pela terra, nem por Deus, mas apenas dizer “sim” e cumprir, “não” e honrar a palavra. Infelizmente há muitos cristãos que parecem desconhecer esse mandamento do Senhor em Mateus 5:34-37 e repetido por Tiago (5:12).

“Eu, porém, lhes digo: não jurem de modo nenhum; nem pelo céu, por ser o trono de Deus; nem pela terra, por ser estrado de seus pés; nem por Jerusalém, por ser a cidade do grande Rei. Não jure pela sua cabeça, porque você não pode fazer com que um só cabelo fique branco ou preto. Que a palavra de vocês seja: Sim, sim; não, não. O que passar disto vem do Maligno.

Acima de tudo, meus irmãos, não jurem nem pelo céu, nem pela terra, nem por outra coisa qualquer, mas que o “sim” de vocês seja “sim”, e que o “não” de vocês seja “não”, para que vocês não incorram em condenação.

CONCLUSÃO

Assim, irmãos, fica a meditação de hoje para todos nós, vamos pensar antes de prometer e, uma vez feita a promessa, sejamos leais em cumpri-la.

Em especial, a promessa que fizemos a Jesus no dia de nosso batismo de que seríamos fiéis a Ele até a morte. Muitos de nós até cantou aquele hino: “Sê fiel até a morte e eu te darei, a coroa da vida”, baseado em Apocalipse 2:10.

Que assim seja!

Print Friendly, PDF & Email

Sobre o autor

Comentários recentes

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Mais recentes