Select Page

Sal da terra, luz do mundo

Sal da terra, luz do mundo

Jesus tinha acabado de terminar o Sermão do Monte, falando das “bem-aventuranças”, tinha dado novos ensinamentos e no encerramento, trazendo para nossos dias, isso nos fazem responsáveis ele usa como figuras de linguagem o sal da terra e a luz. No caso do sal e o marinho. O sal da terra é um sal puro, enquanto o segundo é cheio de impurezas daí Jesus usar o sal da terra como referência.

Ser sal é aquele que dá gosto aos alimentos e a palavra de Deus é o alimento espiritual que precisamos dar para as pessoas que estão com fome da palavra. Mas para isso precisamos também saber usar, se faltar a comida fica sem sabor, se usarmos de maneira exagerada vai ficar intragável.

Talvez por isso o apóstolo Paulo usou também a figura do sal quando escreveu aos Colossenses quando diz no capítulo 4:5-6.

Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades. O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um“.

Nossas palavras devem ser temperadas como se fosse uma comida saborosa agradando os que ouvem como se os ouvidos delas sentissem o ‘paladar’ de nossas palavras.

Ser luz é servir para iluminar não apenas o nosso caminho, mas que sirvamos para iluminar o caminho de outras pessoas. Todavia, precisamos tomar cuidado. Porque a prerrogativa de ser sal e de ser luz pode tanto se inclinar para o bem, quanto para o mal.

Aquele que se volta para o mal se torna também uma pessoa salgada, porém, salga a si mesma, dá gosto a si própria e com certeza vai querer iluminar seu próprio caminho.

Não vou dar nomes, pense aí em uma pessoa famosa, uma que tenha influenciado o mundo para o mal. Ela foi também foi luz e sal, porém, em oposição ao bem. Quantas pessoas brilham por aí… brilhos efêmeros. Por exemplo, quantas pessoas brilham ou brilharam como um cometa em várias áreas de atuação?

Deus quer que sejamos sal e luz para glorificá-lo, para a construção do seu reino. E isto só é possível vivendo conforme ele nos ensina.

Por isso, o versículo (Mateus5:16), termina dizendo que a luz deve ser mostrada. Devemos mostrar isso às pessoas através das nossas obras e elas vendo que somos luz glorifiquem a Deus.

Ser luz e ser sal para glorificar a Deus é muito diferente do que se pensa e é difícil agir com este entendimento, porque a tentação está sempre a nos sugerir que sejamos luz e sal para nós mesmos.

Jesus disse ainda que não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha, quer dizer, se estivermos crescendo diante de Deus vamos aparecer, mas o contrário também é verdadeiro.

Devemos discernir a luz que brilha para Deus e o sal que salga para o bem. Precisamos desse discernimento, para refletirmos a luz de Jesus.

About The Author

Recent Reviews

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest