Selecione a página

Os que Com Lágrimas Semeiam, Com Júbilo Ceifarão

Os que Com Lágrimas Semeiam, Com Júbilo Ceifarão

“Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes.” – Salmo 126:5-6

INTRODUÇÃO

Todos nós temos sonhos, temos planos, temos projetos…
Quais são os seus sonhos? Aquilo que às vezes, acordado, você contempla e, de repente, cai em si e percebe que nada daquilo de fato aconteceu…

Melhor pergunta: o que você tem feito para que seus sonhos se tornem realidade?

Ontem utilizei este mesmo texto para falar do casamento, que Deus quer que seja bom, mas não depende somente dele, mas daquilo que estamos semeando para colher os doces frutos de um relacionamento.

Demora, exige paciência, exige perseverança, muita confiança em Deus.

PENSANDO NO SALMO 126

Este salmo refere-se a um momento importante na vida do povo de Israel – a volta do cativeiro.
12 tribos foram para o cativeiro – Síria e Babilônia.
10 tribos do norte se acomodaram com aquela situação, aceitaram a cultura das outras nações e nunca mais retornaram – no máximo, retornaram como os samaritanos.
2 tribos do sul – muitos também aceitaram, mas um pequeno remanescente, mostrado no livro de Daniel, continuou esperando em Deus, que um dia voltariam do exílio e os versículos 1-2 retrata esse momento feliz:

“Quando o SENHOR restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. Então a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo.”

Todo o salmo fala desse momento – aquilo que é bom, não adianta, não cairá de mão beijada, exigirá semeadura e semeadura com lágrimas.

No deserto do Neguebe, citado no vs. 4, durante 3 meses do ano, as correntes vindas do Norte fértil, cruzam as areias do deserto de forma subterrânea! Os Beduínos, habitantes do deserto, nessa época plantam e cavam em lugares que só a experiência deles revela, com as próprias mãos o solo árido!
Em alguns minutos localizam a água que vai regar o que plantaram!

Dali a alguns meses celebrariam mais uma colheita, mesmo feita num deserto como aquele.

II – OS QUE COM LÁGRIMAS SEMEIAM COM JÚBILO CEIFARÃO

Esta frase não é um mandamento, mas é um princípio de vida, para todas as áreas da nossa vida – espiritual, profissional, emocional, estudantil…

Um pensamento errado – pessoas felizes são aquelas que foram poupadas de dor, de fracasso, de frustração, de tristeza – estamos criando uma geração de pessoas fracas, por causa desse pensamento.

Como o lavrador do salmo aprendeu a cultivar num terreno árido, uma pessoa para ser bem-sucedida precisa aprender a continuar semeando, mesmo quando parece que não haverá retorno.

O que significa semear em lágrimas?

Significa trabalhar por algo que vale a pena, mesmo que precise pagar um alto preço no meio do sofrimento.

Ninguém semeia de manhã e colhe a tarde. Precisa paciência, perseverança, saber esperar e principalmente pagar o preço do sucesso.

O dicionário é o único lugar onde sucesso vem antes de trabalho, alguém já disse.

UMA SEMEADURA BASEADA NA FÉ EM DEUS, NÃO NAS PRÓPRIAS FORÇAS

Ao contrário do que parece, o semear do salmo é baseada muito mais em Deus que no esforço humano.

No deserto, o trabalho do semeador era apenas semear, todo o restante, o tempo bom, as chuvas – as variações climáticas, as pragas, até mesmo o ataque de inimigos – tudo dependia da ação e proteção, do agir do Senhor.

QUEM SAI ANDANDO E CHORANDO ENQUANTO SEMEIA…

Quem não para, persevera, não desiste, mesmo chorando, voltará trazendo os seus feixes.

São as lutas que existem na vida.
Quer construir um bom casamento? Haverá lutas.
Quer ter uma boa profissão, bem remunerado? Estude, trabalhe, se esforce, vá atrás.
A vida cristã é repleta de momentos de choros, que serão um desafio para permanecer:
É aquele pecado que nos assedia…
É aquela tentação que tenta nos derrubar…
É aquela tribulação, que tenta nos tirar o foco…
São as pessoas sem Deus que tentam nos influenciar…
São as pessoas com Deus que às vezes nos decepcionam…

Se PERMANECERMOS (um verbo muito citado no evangelho de João) e mesmo chorando, andando, caminhando, olhando para Jesus, rumo à Jerusalém celestial, vamos voltar com nossos feixes.

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;” (II Corintios 4:17).

E tudo o que precisamos é apenas insistir em permanecer olhando para o exemplo de vida de Jesus, com paciência, e tomando a decisão de viver conforme ele nos manda, obedecendo aos seus mandamentos.

“Sede, pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.” (Tiago 5:7-8)

Mesmo que passemos por sofrimentos:

“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.” (Rm. 8:18)

CONCLUSÃO

“Com júbilo ceifarão” “voltará com júbilo, trazendo os seus feixes”

Sim, semeando com lágrimas, traremos…
Aquele emprego estável depois de muito tempo chorando nos estudos…
Aquele bom casamento depois de muito tempo chorando os pedidos de perdão, perdoando, amando o cônjuge, sendo tolerante com as fraquezas do cônjuge…
Aqueles filhos com famílias estáveis, depois de chorarmos as correções que teremos que dar, a paciência que precisaremos ter,

E, especialmente, depois de anos chorando para semear a obediência a Jesus, a dependência do Espírito Santo e a luta contra o pecado, vamos colher, com alegria…

“Vinde benditos do meu Pai”.

Nota 1: Mensagem pregada na Igreja de Cristo no Bairro dos Pimentas, Guarulhos/SP., em 09 de junho de 2019.

Nota 2: fontes de pesquisa: http://blogeditorabetania.com.br/tag/os-que-com-lagrimas-semeiam/, http://atos244fm.com.br/2016/10/19/os-que-com-lagrimas-semeiam-com-jubilo-ceifarao/ e https://sidonemeditandonapalavra.blogspot.com/2012/08/os-que-semeiam-em-lagrimas-segarao-com.html

Print Friendly, PDF & Email

Sobre o autor

Comentários recentes

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Mais recentes