Select Page

O Fator "Felicidade"

O Fator "Felicidade"


O que é felicidade? Isso depende de pessoa para pessoa e olha que a gente tem mais de 7 bilhões de pessoas no mundo! Claro que muitas pessoas vão ter definições semelhantes de felicidade e ao mesmo tempo felicidade é um conceito difícil de definir e muito subjetivo.

“A felicidade é uma borboleta que, sempre que perseguida, parecerá inatingível; no entanto, se você for paciente, ela pode pousar no seu ombro” – Nathaniel Hawthorne, escritor

Não preciso ser adivinho para saber que você, como todas as pessoas deste mundo, quer exatamente a mesma coisa: “amor, alegria, paz, paciência, ternura, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio” só é possível ter tudo isso na vida quando você abrir espaço e pedir, através da obediência ao evangelho, o Espírito Santo para Deus.
Sem dúvida uma pessoa que encontra estas virtudes é uma pessoa feliz. Felicidade é a soma destas virtudes que é o fruto do Espírito Santo e não o objetivo de vida. Se você vive uma vida onde nela você encontra amor, alegria, paz, paciência, ternura, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio, então, sem dúvida, você é feliz. Até mesmo a privação, ou seja, domínio próprio, é ingrediente da felicidade. A libertinagem, já provada pela humanidade em todos os tempos, certamente traz remorso e, se Deus for misericordioso, arrependimento.

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.” (Gálatas 5:22,23)

Felicidade é como dinheiro, quanto mais você corre atrás da felicidade, mais ela se afasta de você e dinheiro não compra a felicidade nem felicidade é fonte de riqueza. Milhares de pessoas abraçam o pecado com a justificativa e objetivo de serem felizes.
Segundo o professor de Harvard Tal Ben-Shahar, o segredo da felicidade é aceitar a vida como ela é. Felicidade é subjetivo, concreto é você. Felicidade se concretiza através de ações certas que não trazem remorso. Certamente você quer ser feliz, mas está disposto a pagar o preço pela felicidade? Ou você acha que não vai custar nada? Tudo aquilo que não custa nada, não tem valor. Jesus, para que fossemos felizes, pagou o alto preço dando sua vida lá na cruz. Agora, não vá achando que felicidade é fazer tudo aquilo que traz prazer para você e vergonha para o seus pais, amigos, sociedade e, principalmente, para Deus. Considere o seguinte conselho sobre felicidade:

“Quem de vocês quer amar a vida e deseja ver dias felizes?
Guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade.
Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança.
Os olhos do Senhor voltam-se para os justos e os seus ouvidos estão atentos ao seu grito de socorro;
o rosto do Senhor volta-se contra os que praticam o mal, para apagar da terra a memória deles (Salmos 34:12-16)

Veja o quanto esforço você vai precisar para ver dias felizes. Não falar mal das pessoas mesmo quando elas dão motivo, não falar mal do governo (Rm 13:1-7), não mentir em hipótese nenhuma, se afastar do mal, buscar a paz mesmo quando te dão motivo para a guerra. Então, tá realmente disposto a ser feliz? Assim como uma nação é feliz quando Deus é o Senhor, isto também serve para as nossas vidas (Salmos 33:12). Deixar o senhorio nas mãos de Deus é um grande sacrifício pessoal. Pense como seria difícil deixar de pratica aquele pecado que te traz prazer (e logo depois um grande vazio e remorso). O vazio que buscamos preencher com prazeres efêmeros só Deus pode preencher. Sabemos disto mais na teoria do que na prática. Felicidade está em suportar sem desistir na provação e na tentação (Tg 1:12-15).
Bem aventurado é o termo bíblico para feliz. São dezenas de passagens que nos ensinam a ser felizes. Ser disciplinado por Deus é felicidade (Jó 5:17) e são perdoados (Salmos 32:1). Não andar no conselho dos pecadores (Salmos 1:1). Somos felizes quando ajudamos aos necessitados (Salmos 41:1). Somos felizes quando somo humildes de espírito, quando choramos, quando somos mansos, quando temos fome e sede de justiça,quando somos misericordiosos, limpos de coração, pacificadores e perseguidos por causa da justiça (Mateus 5:3-10).
Pela graça encontramos a felicidade, mas não foi de graça. Agora, uma vez tendo recebido o caminho da felicidade a trilhar, a dificuldade começa em praticar o que a palavra de Deus nos ensina para que possamos ser felizes.

About The Author

Recent Reviews

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest