Select Page

O abecedário da Gratidão – O que Deus tem feito na minha vida de A a Z

O abecedário da Gratidão – O que Deus tem feito na minha vida de A a Z

Sou grato por…
Ary, primeiro a me receber na igreja…
Bernardo e Josefina, que proporcionaram a realização de um sonho, igreja nos Pimentas…
Cair e logo ser levantado por Deus…
Donizete, que há mais de 25 anos escuta minhas histórias…
Escrituras Sagradas que me animam e consolam meu coração…
Família: Silvia, Josué, Bárbara, Dejanira e José, preciosos para mim…
Guarulhos que há quase 40 anos me acolheu e deu tudo que tenho…
Histórias que meus pais contavam sobre Jesus quando eu era criança…
Igreja de Cristo, há quase 30 anos penso em trocá-la por outra, mas não encontro, você é a única…
Josué, basta seu sorriso, e tudo melhora…
Liberdade de viver num país onde somos livres para adorar a Deus…
Miriam Rodrigues, a quem devo muito do que tenho…
“Nãos” de Deus, sempre me abençoaram…
Orgulho “santo” de fazer parte do reino de Deus…
Pimentas, minha alegria, minhas decepções, que me ajudam a crescer…
Querer sempre e mais e mais conhecer a Jesus…
Raiva que sinto dos pecados ainda não vencidos…
Silvia, não me canso de repetir que depois de Jesus, você é minha maior bênção…
Tribunal de Justiça, meu ganha pão há mais de 20 anos…
Última resposta de Deus, uma bênção sempre maior…
Valéria, minha ex-esposa, usada por Deus para que eu “baixasse a bola” e fosse mais humilde…
Xadrez, meu jogo predileto por muitos anos. Pena que não encontro competidores…
Zelo que há 42 anos meu Papai demonstra por mim.
A ideia do abecedário da gratidão veio depois que li o livro Antes de dizer amém do Max Lucado, emprestado por Bruna, irmã a quem tive o prazer de batizar há uns 3 anos.
No livro citado somos incentivados por Max a nos envolver num relacionamento estreito com o Senhor, nosso Criador, nosso Senhor, mas também nosso amado Papai celestial.
Depois que li o livro fiquei pensando em quantas e quantas vezes tenho sido carregado nos braços do Pai, em todos os momentos, em especial nos momentos de dor, angústia e solidão quando não tinha ninguém a quem mais recorrer, senão ao nosso Aba, nosso Papai.
Sim, Deus merece todo o nosso respeito, nossa reverência e até nosso temor. Mas, sabe, irmãos, depois de anos e anos conhecendo esse Pai celestial, creio que o que mais nos leva a querer viver uma vida santa e cheia de justiça não é o temor, mas o grande amor que passamos a ter pelo Senhor, por tantas e tantas quedas, tantos momentos em que nossas forças sumiram e encontramos sempre Suas fortes mãos para nos curar, acolher-nos, tirar de nós o vexame e a vergonha. Sabe por quê? Porque Ele é o nosso Pai e nada no mundo pode tirar essa nossa posição, somente nós mesmos.
Assim, podemos fazer uma paráfrase do Pai nosso de Lucas 11:2-4: “Pai, Tu és bom. Preciso de ajuda. Cura-me e perdoa-me. Eles precisam de ajuda. Obrigado… Em nome de Jesus, Amém!”
Faça você também seu abecedário da gratidão.

About The Author

Recent Reviews

Recent Comments

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest