Select Page

Jesus Nos Chama de Irmãos

Jesus Nos Chama de Irmãos

“Jesus não se envergonha de chamá-los irmãos” (Hb 2.11)

Considero que tenho um “laboratório” de desenvolvimento feminino em casa – de miniaturas a mulheres adultas (me incluindo, claro!); o que é motivo de brincadeiras no nosso círculo de amigos e familiares.
É muito ‘fofo’ observar como elas se relacionam, se desenvolvem na intimidade e afeto, se cuidando e ajudando. Outras vezes é necessária a intervenção de um adulto para que elas consigam acalmar os ânimos, chegando à conciliação. Irmãos, em especial, conhecem a fundo o ponto sensível uns dos outros – quem tem irmãos sabe bem como provocá-los! Isso não é uma peculiaridade do mundo feminino, certamente você já viveu essa experiência seja como irmão, pai, ou como um bom observador das relações humanas.
Na Igreja, somos convidados a sermos “irmãos” uns dos outros, sendo Deus o nosso Pai e Jesus Cristo o primogênito entre muitos irmãos (Rm 8.29; Hb 2.11).
Deus, o Pai perfeito, estabeleceu para nós regras de conduta para que este relacionamento de irmãos seja saudável e aperfeiçoado para a glória do Seu Nome entre aqueles que ainda não o conhecem.

(João 13:34-35). “Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”.

São regras simples e claras deixadas na Sua Palavra e desejo compartilhar alguns destes princípios nesta reflexão:

  • DEUS PREZA A UNIÃO:

(1Coríntios 1:10) Irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo suplico a todos vocês que concordem uns com os outros no que falam, para que não haja divisões entre vocês, e, sim, que todos estejam unidos num só pensamento e num só parecer.

  • ELE PRIORIZA A CONCILIAÇÃO:

(Mateus 5:23-24) Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta.

  • MEU LIMITE TERMINA QUANDO O DO IRMÃO COMEÇA:

(1Coríntios 8:9) Contudo, tenham cuidado para que o exercício da liberdade de vocês não se torne uma pedra de tropeço para os fracos.

  • ELE PLANEJA UMA RELAÇÃO DE CORREÇÃO, CONSOLO E AMPARO MÚTUO:

(Tessalonicenses 5:14) Exortamos vocês, irmãos, a que advirtam os ociosos, confortem os desanimados, auxiliem os fracos, sejam pacientes para com todos.

  •  A IRMANDADE INCLUI O CUIDADO MATERIAL:

(Tiago 2:15) Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia e um de vocês lhe disser: “Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se”, sem porém lhe dar nada, de que adianta isso?

  • DEUS ABOMINA DISCÓRDIA:

(João 3:15) Quem odeia seu irmão é assassino, e vocês sabem que nenhum assassino tem vida eterna em si mesmo.
 É nosso papel nos reforçarmos para seguir o padrão dAquele que planejou a irmandade e pagou o preço por esse relacionamento. É motivador lembrar que nossa irmandade é estabelecida por laços de sangue: o sangue de Jesus derramado na cruz do Calvário.
Quer agradar a Deus? Quer louvá-Lo? Deseja que a sua oferta seja aceita? Preza pelo seu bom testemunho? Quer fazer o sacrifício de Cristo conhecido? Quer ser recebido como filho? Creio que a resposta é SIM!
Então, lute com o poder do Espírito Santo para honrar o sacrifício que o nosso Irmão Jesus fez para que fôssemos reconciliados com o Pai perfeito, nos tornando uma só família.

(Hebreus 12:14-15) Esforcem-se para viver em paz com todos e para serem santos; sem santidade ninguém verá o Senhor. Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus. Que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando a muitos.

 

About The Author

Recent Reviews

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest