Select Page

"Essa não é minha função"

"Essa não é minha função"

“Senhor, que os teus ouvidos estejam atentos à oração deste teu servo e à oração dos teus servos que têm prazer em temer o teu nome. Faze com que hoje este teu servo seja bem-sucedido, concedendo-lhe a benevolência deste homem. Nessa época, eu era o copeiro do rei.” (Neemias 1:11 NVI)

Vocês sabem como começa a história de Neemias. Ele recebe informações da situação humilhante de Jerusalém e do sofrimento do povo. Isso mexeu muito com ele.

Mas Neemias está numa situação diferente. Agora ele está ao lado do rei, num momento muito confortável da vida dele. Ele poderia pensar como muitos deveriam ter pensado: “coitados dos que ficaram, graças a Deus estou numa situação muito boa, tenho a estima do rei, tenho fartura, uma vida tranquila…”
Mas Neemias se perturbou com a situação do povo, tanto que o próprio rei percebeu no rosto de seu copeiro querido. Me faz lembrar de Cristo triste por perceber que a multidão parecia como ovelhas sem pastor. Isso é compaixão, isso é sentir a dor do outro. E essa compaixão é o que motiva Neemias. Olhe para o outro, olhe para os que estão perdidos, há muito trabalho. Nosso herói era somente um copeiro, uma espécie de garçom. Dos versículos 11 a 20 do capítulo 2 vemos a inspeção de Neemias por todo o muro. O que me espanta é que na cidade haviam oficiais, nobres e sacerdotes. Neemias poderia dizer: “a cidade já tem os líderes que necessita, eu não preciso fazer nada”.
Temos essa mania de deixar tudo para os líderes. “Eu sou só um jovem”, “eu sou leigo”, “minha função não é essa”, “eu sou tímido”… Tudo isso é um limitador que nós próprios criamos. Ele não era sacerdote nem oficial, porém era fiel. Fidelidade a Deus é o que transforma pessoas comuns como nós em grandes instrumentos de Deus, em heróis da fé, em discípulos intrépidos, em líderes ousados.
Neemias foi diferente, ele sabia que Deus estava sendo desonrado com a cidade destruída e foi resolver a situação. O povo precisava de uma injeção de ânimo, de um motivador, ele foi que nem Isaías: “eis-me aqui, envia-me!”. Deus abençoou sua decisão, abriu todas as portas para o grande projeto.
Fica a lição: Deus quer te usar, não importa onde você esteja, que situação esteja, basta você ser fiel. Ele quer servos que saiam do comodismo. Ele quer que sejamos algo mais, cristãos que Ele transforma.

About The Author

Recent Reviews

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest