Selecione a página

Cuidado com os Falsos Pastores!

Cuidado com os Falsos Pastores!

“Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis.” – Mateus 7:15-16a

“Vós, porém, não sereis chamados mestres, porque um só é vosso Mestre, e vós todos sois irmãos… Nem sereis chamados guias, porque um só é vosso Guia, o Cristo” Mateus 23:8, 10

“Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticai a iniquidade.” – Mateus 7:21-22

Na semana passada, nossos lares foram invadidos através da televisão por uma reportagem do “sujo” falando do “mal lavado”.

Ali, certo líder religioso era acusado de desviar o dinheiro que recebia do seu grupo religioso (nem digo igreja) para comprar diversos bens particulares. Alguns irmãos comentaram comigo e admira-me estarem admirados com isso. Há muito tempo religião se tornou uma fonte certa de lucro e de riqueza.

Apesar de não ter a pretensão de entender que somente aqueles que pensam igual a nós da igreja de Cristo sobre todos os assuntos estão salvos, sempre fui criterioso no tocante àqueles que chamam Jesus de “Senhor”, mas suas obras mostram exatamente o contrário.

Na minha visão, todos esses grupos religiosos que ficam 24 horas por dia na televisão pedindo dinheiro, “um sacrifício pelo Senhor”, são roubadores disfarçados, não de ovelhas, mas de pastores. Seu objetivo é enriquecer seu bolso, crescer politicamente, sendo que um deles é fazer com que sua rede de TV ultrapasse a líder de audiência no Brasil. Não julgo as pessoas que frequentam esses grupos, quase todas são vítimas, muitas de boa fé, e minha oração é que acordem para o verdadeiro evangelho.

Porém, precisamos ser criteriosos e quero listar alguns sinais que mostram um grupo falso:

1. Quando o homem é exaltado – basta ver em muitos grupos religiosos a fotografia do fundador, sendo que este utiliza títulos como “apóstolos”, “reverendos”, “bispas”, entre outros, títulos estes utilizados para domínio do seu grupo.

2. Quando a mensagem não destaca Jesus e Sua morte na cruz como solução para o maior problema do homem: o pecado (1 Coríntios 15:1-7). Quando a mensagem é um discurso social, a chamada “teologia da prosperidade”, entre outros, é um grande sinal de tratar-se de uma falsa doutrina.

3. Quando milagres e sinais são destacados, algo que ficou no Novo Testamento. Hoje Deus faz milagres, mas não da maneira mostrada no tempo de Jesus. Tem se descoberto que muitos desses sinais são mentirosos.

Como disse Jesus, “colhem-se, porventura, uva dos espinheiros ou figos dos abrolhos?”. É claro que não! Se são falsos mestres, devo ignorá-los e continuar pregando o verdadeiro evangelho. Afinal, eles quase nada têm em comum com a verdadeira igreja de Jesus.

Texto publicado no boletim informativo das Igrejas de Cristo em Guarulhos, Amo Jesus, Porque Ele me amou primeiro em abril de 2012.

Print Friendly, PDF & Email

Sobre o autor

Comentários recentes

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Mais recentes