Select Page

Compartilhar Também é Evangelizar

Compartilhar Também é Evangelizar

Em novembro do ano passado a Rede Social Facebook atingiu a marca de 1,8 bilhão de usuários ativos em sua plataforma. A grande maioria acessa pelo aplicativo do celular. O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou ainda que outros aplicativos do grupo como WhatsApp e Facebook Messenger, já atingiram a marca de 1 bilhão de usuários; o Instagram vem atrás um pouco mais tímido com mais de 500 milhões.* Existem estudos realizados anualmente pelo próprio Facebook que afirmam ter mais de 3,2 bilhões de pessoas com acesso à internet no mundo mas ainda assim, um grande número de pessoas ainda não possui acesso.
O fato é que bilhões de pessoas acessam diariamente as redes sociais, blogs, sites de vídeos, notícias, entretenimento e muito mais. Nos últimos anos surgiram milhares de sites e aplicativos que visam facilitar a vida humana tornando praticamente impossível contabilizar quantos estão disponíveis. Mais impossível ainda deve ser contabilizar quantas publicações são realizadas por dia na rede. É uma chuva de informações a cada minuto. Estamos na era da internet e dela não há como sair mais. O número de pessoas conectadas só tende a aumentar a cada dia. Aqui, estão as pessoas assistindo o que você e eu compartilhamos.
Como suas atitudes dizem sobre você no mundo real, suas publicações dizem aquilo que você é no mundo virtual. O mundo pode ter mudado, mas as pessoas ainda são as mesmas. Temos os mesmos sentimentos desde que o mundo é mundo. O mundo mudou, mas o evangelho ainda é o mesmo: Jesus Cristo morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, como está escrito nas Escrituras (1 Coríntios 15. 3-4). O mundo mudou, mas Jesus é o mesmo e sempre será.
Apesar da mensagem do evangelho não mudar, nós devemos procurar maneiras atuais de falar ao mundo sobre Jesus. É possível orar com um irmão pelo Skype, enviar devocionais via WhatsApp, publicar vídeos que falam de Jesus no Facebook, distribuir mensagens edificantes por e-mail. Não estou falando para virar um fanático, mas sim, para usar a tecnologia a favor da propagação do evangelho.
Quando Jesus deu a ordem em Mateus 28:18-20 para levarmos o evangelho a todo o mundo ele não disse como, não entregou uma fórmula de sucesso nem um plano perfeito. Ele simplesmente confiou a nós esta nobre missão. Alguns resolveram pregar em praça pública; outros distribuíram panfletos e convites; ainda outros decidiram dar cursos de teologia e estudos pessoais; alguns apostaram em aplicativos que enviam devocionais diariamente para o seu celular, sites que compartilham mensagens espirituais… Cada um, na sua época e do seu jeito, pregou aquilo que o mundo precisa ouvir: Jesus é a salvação!
A tecnologia pode inventar novas formas de se relacionar, mas não vai substituir a verdadeira comunhão cristã. O importante é saber que as redes sociais podem e devem ser utilizadas para espalhar o nome de Jesus, mas elas não substituem os relacionamentos transformadores que o evangelho de Cristo proporciona. Se a nossa vida real for um relacionamento verdadeiro com Deus nossa vida virtual espelhará isso. A internet é neutra, isto é, pode ser usada tanto para o bem quanto para o mal. Então procure compartilhar o que é bom e o que edifica outras pessoas, afinal, compartilhar também é uma forma de evangelizar.
*Via: Facebook

About The Author

Recent Reviews

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest