Selecione a página

Por Que Celebrar a Ceia Todos os Domingos

Por Que Celebrar a Ceia Todos os Domingos

Uma cidade montanhosa a 1200 metros de altitude, Poços de Caldas, como tantas outras cidades, tem várias estátuas para lembrar de alguns acontecimentos importantes. Numa das praças tem uma “Estatua dos Soldados” que participaram da segunda guerra mundial entre 1944 e 1945. Aquela estátua é uma memória histórica. Mesmo os que não souberam, passam a conhecer através da estátua e as inscrições. Este é o objetivo de ter estátuas espalhadas, são memóriais e louvor aos que merecem honra.

O culto é a atitude mais importante da vida cristã depois do batismo. Levando em conta “…tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus” (Cl 3:17), então toda nossa vida é culto a Deus. Ainda pensando nisso, não devemos ter uma oração final da reunião de adoração dominical, pois é o primeiro dia da semana, é só o começo, é o Dia do Senhor.

No culto lembramos da cruz que é um símbolo de morte foi levantado com Jesus. Ele pregado nela e foi transformado em símbolo de liberdade. A ceia é em memória de Jesus. É um memorial que nos faz lembrar ou faz conhecer o ato de liberdade que Jesus fez por todos nós lá na cruz. Não devemos esquecer da purificação dos nossos pecados e uma forma para não esquecer é celebrar semanalmente. Celebrando e anunciando a morte, sepultamento e ressurreição recebemos e renovamos a purificação. A própria aliança é renovada neste ato em memória do sacrifício de Jesus na cruz.

Um culto bíblico é composto por algumas atitudes tais como cantar, orar, a celebração da ceia, a coleta, a mensagem da Bíblia e a comunhão. São 6 atitudes iguais em importância. Quase que de um modo geral, 5 destas atitudes são praticadas por todas igrejas evangélicas. Uma destas atitudes é negligenciada por quase todas as denominações. Exatamente aquela atitude que é uma das que define a igreja de Jesus das denominações.

No mundo religioso a ceia é celebrada uma vez por ano, a cada 6 meses, a cada mês ou a cada 15 dias. Não existe um critério. Na igreja de Deus a ceia é celebrada todos os domingos, o critério é o Novo Testamento. Quais são os critérios para praticar a ceia todos os domingos? Precisamos questionar tendo em vista o comportamento das denominações.

A Origem da Ceia

A ceia do Senhor tem suas raízes no Velho Testamento. A Ceia vem de uma bênção e maldição. Bênção para o povo de Deus, maldição para os Egípcios. Por um lado libertação e por outro era a 10ª praga no Egito. A origem da ceia deu-se na comemoração anual da Páscoa (Êxodo 12:1-28). Aquela ceia da Páscoa representou liberdade da escravidão e anualmente era celebrada da mesma forma das instruções.

Foi numa daquelas celebrações, centenas de anos depois, que Jesus, o Cordeiro de Deus, tomou o pão e lhe deu um novo significado quando disse: “Peguem e comam; isto é o meu corpo” (Mt 26:26). Pegou o fruto da videira e disse: “Bebam deste cálice, todos vocês. Isto é o meu sangue, que sela a aliança entre Deus e seu povo. Esse sangue é derramado em favor de muitos para o perdão dos pecados.” (Mt 26:27b, 28). A páscoa dos discípulos de Jesus até hoje em dia é a ceia.

Os Elementos da Ceia

Assim como no princípio em Êxodo, temos na ceia os elementos escolhidos por Deus. Temos o Cordeiro de Deus e nos alimentamos do seu corpo e do seu sangue (o pão e o ‘sangue’). Deus escolheu elementos que podem ser encontrados no mundo todo (pão e o fruto da videira).

O pão deve ser sem fermento, pois assim era no tempo em que a páscoa judaica era celebrada e, no Novo Testamento, o fermento simboliza o pecado que, basta um pouco, leveda toda a massa (1º Co 5.8). O sangue de Jesus é representado pelo fruto da videira.

Seguindo a palavra de Deus, não pode haver substituição para o pão e o fruto da videira.

Quando e Com Que Frequência Celebrar a Ceia

Jesus disse, naquela noite em que instituiu a Ceia em seu nome, que somente na igreja eles tomariam a ceia novamente:

“Digo isto pois nunca mais beberei deste vinho até o dia em que beba com vocês o novo vinho no reino do meu Pai.” (Mt 26:29).

O apóstolo Paulo fala da ceia como uma atitude constante: “Todas as vezes que vocês comerem este pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor. Façam isto até que Ele volte” (1 Co 11:26). Ele ainda instrui na mesma passagem que ao comer o pão e beber o cálice, anunciamos a morte de Jesus até à volta de Jesus. Segundo lemos nesta referência, será que devemos anunciar a morte de Jesus só uma vez em 365 dias? Duas vezes por ano? Uma vez por mês, duas vezes por mês ou todos os domingos?

A regularidade descrita do ‘partir do pão’ sugere uma constante: “Eles se dedicavam [perseverantes] ao ensino dos apóstolos, à comunhão, ao partir do pão e às orações” (At 2:42). Mais tarde Lucas, o autor do livro de Atos, diz que o objetivo do culto dominical era “No primeiro dia da semana, nós nos reunimos para partir o pão…” (At 20:7). Se o dia do Senhor é domingo, devemos celebrar a ceia todos os domingos. Assim como o VT não precisava dizer que eles deveriam guardar todo sábado, não é necessário dizer que devemos nos reunir para partir o pão no domingo. Só lembrando que faltar ao culto dominical é o pior pecado que podemos cometer, pois quem falta ao culto está cometendo atitudes muito graves. Faltar ao culto é:

  • Desprezar o Filho de Deus;
  • Desrespeitar o sangue da nova aliança, e;
  • Insultar o Espírito Santo.

O apóstolo Paulo escreveu: “Todas as vezes que vocês comerem este pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor. Façam isto até que Ele volte” (1 Co 11:26). Não é de vez em quando, mas todas as vezes (domingos – dia do Senhor), devemos comer o pão, beber o cálice e anunciar a morte de Jesus convidando as pessoas para as bênçãos de Deus.

Conclusão

A. Pense no sacrifício de Jesus quando estiver participando da ceia. O motivo principal é anunciar a sua morte até que ele venha. A ceia é uma forma de evangelismo. Convide as pessoas para que elas presenciem a igreja anunciando a volta de Jesus.
B. A ceia é a comemoração da saída do pecado. O cordeiro, Jesus Cristo, deu seu sangue para te libertar. A ceia é uma bênção para os participantes mas uma maldição para os que ficam de fora e ao mesmo tempo um convite para a bênção.
C. Examine a sua consciência para participar da ceia. Analise se você está entendendo o que está fazendo. Peça perdão por seus pecados antes de participar.
D. O que estamos dizendo quando faltamos ao culto e não participamos da ceia do Senhor? Lembre-se daqueles que não participaram da Páscoa no Egito. (Leia Hb 10.26-31)
E. Quando você vai praticar a Ceia do Senhor? Por acaso é só de vez em quando que você anuncia a morte de Jesus? Por acaso é só uma vez por ano que você precisa da purificação dos seus pecados? Não! Assim como você precisa anunciar a morte de Jesus todos os domingos, é também aos domingos que você tem o perdão dos seus pecados (1 Jo 1:7).
F. O que acontece quando você falta ao culto e não participa da ceia? (Hb 10:29).
G. Faça um compromisso pessoal com Deus de não faltar mais aos cultos em memória de Jesus e para o seu benefício.
H. Reuna-se com os irmãos e anuncie a morte de Jesus até que ele volte.
Print Friendly, PDF & Email

Sobre o autor

Comentários recentes

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Mais recentes