Select Page

Amadurecer Machuca

Amadurecer Machuca

Vou começar esse artigo com uma pergunta importantíssima: você sabe andar de bicicleta? Mas por que eu estou querendo saber isso? Porque eu quero fazer uma comparação entre aprender a andar de bicicleta com o amadurecimento cristão. Vamos ver como montamos essa comparação.

Quando começamos a querer aprender andar de bicicleta, temos que ter em mente uma certeza: nós vamos nos machucar… muito joelho e cotovelo ralado virá pela frente. Então, se você é um que está pensando em aprender, prepare-se! Além de joelhos e cotovelos ralados, acostume-se a levar vários tombos, mesmo que esse tombos não venham a machucar. Cair e cair de novo faz parte do aprendizado.

No início do aprendizado você também pode usar umas “rodinhas” na bicicleta, que são usadas pra ajudar a aprender a se equilibrar no início. Mas depois de aprender a se equilibrar sozinho, você vai ter que tirar essas rodinhas pra poder andar direito.

Também tem uma coisa muito importante: você vai ter que treinar muito pra poder aprender a andar, e o treinamento preferencialmente deverá ser diário. Se você for tentar aprender a andar de bicicleta e usá-la poucas vezes (uma vez por semana, por exemplo), são grandes as chances de nunca aprender a andar, ou então andar de uma maneira bastante arriscada e insegura.

Enfim, depois de muito treino, dedicação, tombos, cotovelos e joelhos ralados, um dia você vai subir na bicicleta e vai ver que está pedalando, de verdade, sozinho, sem “rodinhas”, sentindo a brisa no rosto…e verá que sensação deliciosa será essa!

Mas o que tudo isso tem a ver com o artigo? E com amadurecimento espiritual? Vamos ver? Quando nos convertemos e começamos nossa caminhada com Cristo, nós começamos a aprender a andar em uma “bicicleta espiritual”. Não temos equilíbrio, não sabemos pedalar, e os “tombos” são inevitáveis. Tal qual a bicicleta de verdade, vamos precisar de irmãos que nos sirvam de “rodinhas”, nos auxiliando no aprendizado, nos ajudando a manter o equilíbrio.

Também teremos “joelhos e cotovelos ralados” no amadurecimento espiritual e, não em poucas situações até mesmo “fraturas” poderão ocorrer. Esses “ferimentos” vão doer, sangrar, mas fazem parte do crescimento e amadurecimento. Em verdade, não há crescimento e amadurecimento sem sofrimento.

Mas não me parece correto fazer uma analogia dessas sem mostrar alguns exemplos bíblicos. Mas calma aí. Não espere que eu aponte passagens bíblicas mostrando Paulo caindo da bicicleta ou Pedro usando “rodinhas”, não é mesmo!! Ou será que há??

Em Atos 9, na passagem que mostra a conversão do então Saulo, no versículo 4 encontramos que ele “caiu por terra” ao ver a luz que brilhou ao seu redor e a voz de Jesus. Olha o primeiro tombo que Paulo levou no seu aprendizado na “bicicleta espiritual”. O primeiro joelho ralado. O início de vários cotovelos feridos. A partir do versículo 10 desse mesmo capítulo vemos o nome da primeira “rodinha” que Paulo teve: Ananias, que o auxiliou a “levantar-se, alimentar-se e fortalecer-se” (v. 18-19).

Pedro nos dá a impressão de ser alguém que sempre acreditou saber “andar de bicicleta”, até o dia em que o cantar de um galo, um olhar penetrante, mas misericordioso e olhos cheios de lágrimas amargas (Lucas 22:60-62) o derrubaram no chão e ele descobriu que ainda tinha muito a aprender sobre andar de bicicleta.

Enfim, assim como aprender a andar de bicicleta traz dificuldades, mas no final é prazeroso, amadurecer espiritualmente também requer esforço, dor, lágrimas, apoio, ajuda, mas no final é gratificante examinar o progresso. Obviamente não de uma maneira egoísta e presunçosa, mas sim vendo que o progresso vem do Pai, com a ajuda de irmãos que também passaram por esse processo. Que Deus nos ajude a cada dia a aprendermos a pedalar.

About The Author

Recent Reviews

Recent Comments

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest