Selecione a página

A importância de ter uma agenda

A importância de ter uma agenda

Todos nós temos 24 horas por dia, 7 dias por semana, 30 ou 31 dias por mês. Gastamos todo esse tempo dormindo, trabalhando, em lazer, descansando, na companhia de pessoas, sozinhos… O tempo é dado para todos, que têm total liberdade ou livre-arbítrio para gastá-lo como quiserem.

“Os dias em que vivemos são maus; por isso aproveitem bem todas as oportunidades que vocês têm.” (Efésios 5:16)

Porém, uma vez que fomos comprados pelo Senhor, tudo o que temos pertence a Ele, inclusive nosso tempo. Assim, tudo o que fazemos devemos fazer para o Senhor (1 Coríntios 10:31), para a Sua glória.

Podemos acordar de manhã e ir tomando nossas decisões aleatoriamente, de acordo com nossas conveniências ou “tempo que sobra” ou podemos, a cada dia, planejar como gastaremos aquele dia.

Daí a importância de se ter uma agenda, de papel ou eletrônica, não importa, para ali anotarmos nossos compromissos diários. Claro que há compromissos fixos como trabalhar, ir para a escola e estes nem precisam constar em nossa agenda. Entendo também que prioridades, como o culto dominical, nem deveriam constar na agenda, uma vez que, como trabalho e escola, deveriam ser exceção os domingos que não poderemos louvar ao Senhor com a irmandade.

Porém, outros compromissos, como nossa leitura diária, nosso momento de oração, uma visita a um irmão, tempo no computador, em lazer, deveriam ser anotados para fazermos depois um balanço. Assim podemos verificar se estamos gastando tempo em demasia em atividades que não são importantes, e deixando de lado o que é prioridade. Por exemplo, para nós que não moramos mais com nossos pais, se queremos mesmo honrá-los, deve constar em nossa agenda quando estaremos com eles. Até mesmo o lazer deve ser agendado e, ao fazermos isto, poderemos verificar se não estamos nos dedicando excessivamente a esse tipo de atividade.

Alguns irmãos me perguntam como consigo ter tantas atividades na igreja e em minha vida pessoal. O segredo é que no domingo, quando chego do culto, já tiro um tempo para programar minha semana. Assim, via de regra, já sei o que farei a semana inteira, até o próximo domingo. Ali estão meu tempo de oração, minhas corridas, minha saída com a esposa, as reuniões da igreja, a visita ou tempo com algum irmão, entre outros. Por exemplo, toda segunda ou terça à noite temos nosso culto doméstico e fazemos de tudo para que ele aconteça.

Constantemente avalio minha agenda e sempre vejo áreas em que estou gastando tempo demais ou, ao contrário, não reservo tempo nenhum ou muito pouco. Assim, quase todos os meses dou, uma acertada em meus compromissos, excluindo ou diminuindo aqueles que não são prioritários e reservando mais espaço àqueles que verdadeiramente são importantes.

É maravilhoso, no fim do ano, dar uma repassada na agenda e verificar que aquela pessoa com quem estudamos a Bíblia se converteu ao Senhor e foi batizada, relembrar aquele passeio especial com a família, aquele tempo a sós com a esposa numa atividade especial. Também verificar o tempo gasto de maneira tola e decidir não repetir no novo ano.

Que em 2018 consagremos tudo, inclusive nosso tempo, ao Senhor de nossas vidas. E que, no final do ano, ao olharmos a agenda do ano que findou, vejamos que oportunidades importantes foram aproveitadas e que o reino de Deus e sua justiça verdadeiramente foram prioridades.

Sobre o autor

Comentários recentes

Comentários

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Mais recentes