Select Page

A Bíblia e os Provérbios Populares

A Bíblia e os Provérbios Populares

“Cabeça vazia é oficina do diabo”

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.” (Filipenses 4:8)

De vez em quando ouço alguém fazer uma ousada afirmação e para dar-lhe mais força conclui: “afinal, assim está escrito na Bíblia”.
Quando não lembro de ter lido tal afirmação, pergunto: “desculpe, mas em qual livro da Bíblia isso está escrito?” Diversas vezes noto a pessoa embaraçada respondendo: “no momento não sei, mas deve estar lá”. Fazendo uma pesquisa bíblica quantas e quantas vezes concluo que tal sentença não faz parte dos escritos sagrados.
Nos livros proféticos do Velho Testamento, sempre que traziam uma mensagem divina, os profetas costumavam utilizar a expressão “Assim diz o Senhor” como, por exemplo, em Amós 1:3. Eles tinham o cuidado de passar aos seus ouvintes exatamente aquilo que Deus queria que eles ouvissem.
Hoje em dia não temos mais profetas como aqueles dos tempos bíblicos. Porém, temos a Palavra de Deus, a Bíblia, e quando utilizamos a expressão “Deus diz” ou “a Bíblia ensina”, precisamos tomar cuidado para que aquilo que estamos ensinando seja de fato a verdade de Deus. Neste sentido nos dias de hoje, somos profetas de Deus transmitindo a sua mensagem. A diferença é que normalmente ela não vem direto da boca do Senhor, mas de um estudo profundo das Escrituras Sagradas, aliado à ação do Espírito Santo.
Desta forma, precisamos tomar cuidado com certas afirmações que fazemos para termos certeza que há base na Bíblia.
Vou citar alguns exemplos: “Deus deseja a felicidade de todos”, “Se Deus quiser e Ele há de querer”, “Um juiz não aceita que nos apresentemos vestidos de qualquer maneira. Imagine Deus” (falando sobre as vestimentas que utilizamos no culto dominical).
Mesmo certos versículos do Velho Testamento devem ser olhados se são aplicáveis no Novo como, por exemplo: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra” (Malaquias 3:11). Também a maneira como aplicamos certos versículos: “daí, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão…”, aplicando-se à coleta quando o contexto fala de perdão e de julgarmos uns aos outros. Também é preocupante quando vemos irmãos tirando sua mensagem exclusivamente de um livro (mesmo os publicados por nossa irmandade), sem coá-lo no coador das verdades bíblicas.
Assim, com estes exemplos, vemos que a cabeça vazia da Palavra de Deus é, sim, oficina do diabo e suas mensagens vindas da internet, da televisão, das revistas e dos livros (mesmo daqueles chamados de evangélicos ou cristãos).
A solução se encontra no texto bíblico que abre este artigo, ou seja, enchermos nossa mente das verdades de Deus. E esta verdade existe somente na Bíblia, a única revelação do Senhor. Tudo o que pensamos e falamos deve ser submetido a ela. Amém!

About The Author

Recent Reviews

Recent Comments

Veja Isso Também

A Arte da Pregação, Crescimento da Igreja, Evangelismo, Grupos Pequenos, Ministérios, Música Vocal

Latest