Por Que Nos Intrometemos nas Vidas das Pessoas?

0
16

Tem gente que fuma, mente, fala palavrões, tem comportamento sexual reprovável, joga lixo na rua, tem inimizades com as pessoas e o que a gente tem a ver com isso? Por que queremos nos meter na vida e comportamentos individuais ou coletivos? Por que ficamos dizendo que é pecado e que não deveriam fazer isso ou aquilo? Ah, antes que você desista da leitura por causa do segundo parágrafo em diante, este artigo é sobre amor ao próximo através da propagação do evangelho.

Antes de qualquer coisa, me perdoe se achar inconveniente o incômodo ou até alguma ilustração aqui. Mas você chegou até aqui sozinho e sabendo que vou falar de compaixão ao próximo. As pessoas não querem que nos intrometamos em suas vidas e em suas preferências pecaminosas (paixão da carne). Então, deixe-me perguntar, por que as pessoas acham, inclusive os que andam sem propósitos, que todo mundo tem que colaborar para preservar a natureza e defender os animais? A natureza e os animais são importantes, sim, e até foram criados antes de nós, mas os animais e a natureza, apesar de estarem vivos, não têm alma. Nos intrometemos nas vidas das pessoas porque nos importamos com o que é importante, porque estamos agindo contra a própria natureza da carne e estamos amando ao próximo, pois também nos assemelhados aos que teem alma e isso é importante (chama-se compaixão).

Certamente a vida acaba quando os animais e a natureza morrem, mas a vida do ser humano é eterna, pois vamos responder por tudo o que fizermos através do corpo e vamos responder para todo o sempre. Então, corremos o risco de sermos xingados, agredidos, acusados de ódio, retrógrados, mentes fechada, etc. Tudo porque um dia alguém que não precisava se importou conosco e, por compaixão, se meteu em nossos assuntos pessoais. ELE TEVE COMPAIXÃO DE NÓS. Ver as pessoas se perderem e não fazer nada, pelo contrário, até concordar com eles porque dizem que teem direito, isto sim é um crime contra a eternidade.

Os pregadores se intrometem e correm o risco de, no mínimo serem xingados e ofendidos, porque alguém os amou primeiro. Os pregadores, por causa do amor com o qual foram amados, terão que responder por essa geração de pecadores. Não faz sentido adotar um animal ou uma causa e deixar de lado o amor ao próximo. Adote um animal e abrace uma causa nobre a defender, mas acima de tudo adote uma alma para apresentar a Deus. Cuidado com as causas que você adota. Verifique, antes, se não é contra a vontade de Deus. Porque importa, antes, obedecer a deus do que a homens e colocar o reino em primeiro lugar (At 5:29; Mt 6:33).

Precisamos ser todos pregadores da justiça de Deus e compartilhar o propósito de vida. Um pregador disse: “Viver com propósito é a única maneira de viver de verdade. O resto é apenas existir.” 1)Rick Warren. Não viemos aqui por um acaso biológico ou por evolução (teoria criada pela mente humana). Não viemos aqui para simplesmente existir. Viemos para um propósito e responderemos por tudo o que fizermos através do corpo:

“Pois todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más.” (2 Coríntios‬ ‭5:10‬)

Hoje o mundo, e até alguns que se dizem cristãos que temem a perda do conforto, dizem que precisamos ser tolerantes. A única paciência que precisamos ter é com o pecador e nunca com o pecado, pois Deus teve paciência conosco e isto nos fez chegar até aqui. A suposta tolerância mostra a falta de convicção na palavra de Deus e a troca por teorias e filosofias humanas. “Tolerância é a virtude de um homem sem convicções” 2)C.K. Chesterton

A palavra de Deus não muda, mas as opiniões humanas mudam conforme o vento. A palavra de Deus continua julgando, condenando e, principalmente, protegendo, educando, corrigindo e aperfeiçoando da mesma forma. Não devemos deixar o mundo (satanás) nos enganar. Pecado continuará ser pecado mesmo que legalizado.

“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.” (1 Coríntios‬ ‭6:9-11‬)

Imoralidade legalizada continua sendo imoralidade. Nós estávamos lá daquele lado escuro, como diz a passagem acima. O que aconteceu que agora nos colocou na posição de julga ar todas as coisas? Para aqueles irmãos daquela época e para nós é a mesma resposta: “Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.” Significa que somos santos feitos de barro ou madeira e não respiramos, agimos e não pecamos? Não! Significa que nós fomos lavados uma vez e temos sido santificados e justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus. Agora queremos que tantos outros, como nós, também tenham este lavar regenerador e santificado em Jesus. O evangelho nos leva a ter misericórdia (intrometer) assim como Deus teve misericórdia de nós.

Aos que ainda acham argumentações para combater os bons costumes, cuidado com o que ou quem está te influenciando. Os que convencem o mundo que o pecado é direito humano não poderão se defender e nem sequer ajudar a ninguém naquele dia da justiça de Deus. Quem abraça os direitos contraditórios à Palavra de Deus aqui, está negando àquele que morreu, foi sepultado e ressuscitou por nós.

“Não se deixem enganar: “As más companhias corrompem os bons costumes. “Como justos, recuperem o bom senso e parem de pecar; pois alguns há que não têm conhecimento de Deus; digo isso para vergonha de vocês.” (1 Coríntios‬ ‭15:33, 34)‬‬

O amor que recebemos para sair das trevas deve nos constranger a fazer o mesmo pelas pessoas. Devemos, sim, fazer como Jesus fez: nos Intrometer na vida das pessoas, mas vamos fazer como fez Jesus, vamos bater à porta e, quem quiser abrir, entraremos com respeito, educação, paciência, amor e compaixão, afinal, já estivemos do outro lado escuro 3)O apóstolo Paulo se defende de que não foi pego discutindo com as pessoas (Atos 24:12). Devemos evitar qualquer discussão sobre religião ou de opiniões. O apóstolo Paulo, ao sentir a mesma responsabilidade (compaixão e compulsão) expressou o dever de pregar (se intrometer na vida das pessoas) da seguinte maneira:

“Contudo, quando prego o evangelho, não posso me orgulhar, pois me é imposta a necessidade de pregar. Ai de mim se não pregar o evangelho!” (1 Coríntios 9:16) 4)Há condenação maior para aquele que não prega o evangelho do que para aquele que decide não se intrometer na vida dos outros. Porque aquele que não prega o evangelho, responderá por si e por todos os quais poderia ter proclamado as virtudes daquele que nos chamou para a maravilhosa luz.

Os que vivem em trevas procuram por um sentido na vida defendendo os animais e a preservação da natureza. Isso tudo é muito bonito, mas não passa de maquiagem para o pecado. Dá uma sensação de bem estar, mas não preenche o vazio da alma, apenas a cauteriza. Quanto a nós, que queremos ser justos e justificados perante Deus, andando na luz devemos fazer aquelas coisas sem nos esquecer das coisas mais importantes, o amor, a fé e a esperança. Sim, você pode adotar um animal e ter boas causas, mas deve amar mais ao ser humano do que as coisas por mais vivas que estejam. Amar mais o seu animal de estimação que a esposa ou o marido e os vizinhos, certamente você vai ser cobrado por Deus por causa disso.

“O ministro que contradiz a sua pregação com a sua vida, anulará ambas” 5)Stafford North

Procuremos confortar os que querem sair do pecado e tenhamos um bom comportamento andando na luz da palavra de Deus para que os que ainda estão em trevas possam ver a luz e saber onde procurar ajuda.

“Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear isso também colherá. Quem semeia para a sua carne da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito do Espírito colherá a vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé.” (Gálatas‬ ‭6:7-10‬)

Deus é bom e deixa o homem plantar o que ele quiser, mas Deus sendo justo faz o homem colher o que plantou. Que tal a gente começar a plantar o que dá fruto eterno, o evangelho regenerador de Deus.

References   [ + ]

1. Rick Warren
2. C.K. Chesterton
3. O apóstolo Paulo se defende de que não foi pego discutindo com as pessoas (Atos 24:12). Devemos evitar qualquer discussão sobre religião ou de opiniões
4. Há condenação maior para aquele que não prega o evangelho do que para aquele que decide não se intrometer na vida dos outros. Porque aquele que não prega o evangelho, responderá por si e por todos os quais poderia ter proclamado as virtudes daquele que nos chamou para a maravilhosa luz
5. Stafford North