Faltar ao Culto é o Maior Pecado

0
244

Imagine um pecado que não cabe recurso. Imagine que no domingo você faltou ao culto e, durante aquele semana Deus te chama para a presença Dele. De repente você ‘abre os olhos’ e se vê do outro lado, lá no mundo real da eternidade. Lembra que você faltou ao culto domingo? Qual será o veredito? Se você faltou ao culto e porquê, eu não sei, mas o que vai acontecer você deve saber antes de chegar lá.

“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.” (1 João 1:7)

Os Fenômenos Invisíveis no Culto

O apóstolo João foi muito didático em poucas palavras. Ele ensina que dois fenômenos acontecem. O primeiro fenômeno é andar na luz. Isto acontece automaticamente quando nos reunimos, assim como aconteceu no nascimento espiritual quando fomos libertos das trevas e transportados para a luz:

“Deus nos livrou do poder das trevas e nos trouxe para o reino do seu amado Filho” (Cl 1:13 – VFL)

O segundo fenômeno é que, quando estamos juntos e brilhamos, Jesus, por seu sangue, nos purifica de todo pecado. Tudo o que você fez naquela semana será perdoado através da comunhão, através do culto a Deus.

Não há substituto para o culto, não há desculpa que justifique a ausência. Como disse um irmão “a única justificativa para faltar ao culto é um atestado de óbito”. Claro que existem exceção, mas quando isso acontecer, a igreja deve ir ao encontro daquele que se encontra, por algum motivo, impossibilitado.

O culto é o último recurso. Para uma pessoa que falta a um só culto, não tem o que fazer. Resta-lhe a misericórdia de Deus dando mais uma semana até que, no próximo domingo, voltemos a andar na luz através da comunhão.

O apóstolo Pedro ensina que voltar atrás leva a pessoa à uma situação pior do que antes da pessoa ter se batizado. Ele diz:

“Eles escaparam das contaminações do mundo por terem conhecido a nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Mas, se eles se deixam envolver de novo e são vencidos por elas, o seu último estado se torna pior do que o primeiro. Pois teria sido melhor para eles nunca terem conhecido o caminho do bem do que, após conhecê-lo, se desviarem do mandamento santo que lhes fora dado. Com eles aconteceu o que diz um certo ditado: “O cão voltou ao seu próprio vômito”; e “a porca, depois de lavada, voltou a rolar na lama” (2 Pe 2:20-22)

[Atualização]. Se você faltar ao emprego o seu patrão vai ou não vai descontar o seu dia? Praticamente certo que ele vai. Porém, se ele vai ou não te despedir, você não sabe. E por que você arriscaria? Diz uma frase: “Não falte ao emprego, porque podem descobrir que você não é essencial”. No culto, não falta, porque o culto é essencial para você.

Não Deixemos de Nos Reunir

Faltar a um só culto é coisa muito séria! Não tem substituto para o culto porque é o último recurso depois do batismo.

O autor de Hebreus exorta que não devemos nunca aceitar o costume de se ausentar do culto:

“Vamos também considerar uns aos outros, a fim de nos encorajarmos a mostrar amor e a fazer o bem. NÃO DEIXEMOS DE NOS REUNIR, como algumas pessoas estão fazendo. Ao contrário, vamos nos reunir e fortalecer uns aos outros, ainda mais agora que vocês estão vendo que o Dia se aproxima.” (Hebreus 10:24, 25 – a ênfase é minha)

O culto é tão importante assim, porque o Dia se aproxima. Você deve saber que “o Dia” é um aviso para que compareçamos perante o tribunal de Deus dando contas de tudo o que fizemos através do corpo. Sim, se você levou o seu corpo, mesmo com sacrifício, à presença de Deus em culto a Ele.

Faltar ao culto é viver de propósito em pecado e não tem mais o que fazer pela pessoa. A pessoa se torna inimiga de Deus e está prestes a ser condenada. Em comparação é pior que desobedecer a um mandamento do Velho Testamento onde a punição era a morte. Então, faltar ao culto é se colocar numa situação pior que a morte. Consegue entender a gravidade disso? E você sabe por que é tão grave assim como estou descrevendo? Porque faltar ao culto é fazer três coisas que, mesmo que você não veja, serão usadas contra você como prova. Estas três coisas graves são:

  1. Desprezar o Filho de Deus;
  2. Desrespeitam o sangue da nova aliança, e;
  3. Insultar o Espírito Santo.

É uma coisa terrível cair nas mãos de Deus para que Ele nos julgue baseado nestes fatos que depõem contra nós.

Bem, eu fiz de propósito falar estas coisas sem provas para que você fosse meditando a achando que eu estava exagerando. Lembre-se que o que você vai ler a seguir é uma continuação do que já lemos acima quando disse: “Não deixemos de nos reunir”. Agora apresento as provas do que falei na leitura do texto de Hebreus:

“26 Se continuarmos a pecar de propósito, mesmo depois de termos conhecido a verdade, já não há mais sacrifício que possa tirar os pecados. 27 Ao contrário, tudo o que nos resta é o medo, ao esperarmos pelo julgamento e pelo fogo vingador que destruirá todos aqueles que estão contra Deus. 28 Se duas ou três pessoas testemunharem que um homem desobedeceu à lei de Moisés, esse homem será condenado à morte sem receber qualquer misericórdia. 29 O que acontecerá, então, com aqueles que desprezam o Filho de Deus, que desrespeitam o sangue da nova aliança, com o qual eles mesmos foram purificados, ou ainda que insultam o Espírito que nos mostra a graça de Deus? Vocês não acham que eles merecem um castigo muito mais severo?30 Ora, nós conhecemos aquele que disse: “A mim pertence a vingança; Eu retribuirei”. Ele também disse: “O Senhor julgará o seu povo”. 31 Que coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo!” (Hb 10:26-31)

Conclusão

Dê importância ao culto porque é naquele momento em que você tem todos os seus novos pecados cometidos depois do batismo, entre um domingo e outro, perdoados. O culto não é para o benefício de Deus. Se você o adorar ou não, Ele continua sendo Deus. O culto beneficia você e as pessoas que estarão reunidas em torno de um objetivo: santificação.

Acreditamos que a Bíblia é nossa fé e escrevemos de acordo com o que ela diz. Então imagine: Se você faltar ao emprego, o patrão provavelmente vai descontar seu dia, é a consequência que você assumiu. Porém, se ele vai te despedir ou não só por causa de uma falta, você não sabe. Por que você vai arriscar? Se você faltar no domingo é pecado, só pode consertar no próximo domingo, pois a pessoa perdeu a ceia e não manteve comunhão (não andou na luz). Não deu importância à morte, sepultamento e ressurreição de Jesus.

É claro o que a Bíblia diz: “Andar na luz é manter comunhão…” (1 Jo 1:7) e faltar ao culto é: “Desprezar o Filho de Deus; Desrespeitar o sangue da nova aliança, e; Insultar o Espírito Santo.” (Hb 10:29). A Palavra escrita é quem vai nos julgar no último dia e nós já a conhecemos e tentados obedecê-la para não sermos condenados (Jo 12:47,48), por que vamos arriscar? Devemos ter um alto padrão e não nivelar por baixo. Nossa justiça deve exceder a dos religiosos. Então, faltar a um só culto continua sendo pecado e, se uma pessoa morrer em pecado, um só que seja, o que pode acontecer? Por que arriscar?

Nossa intenção é informar e edificar. Acreditamos que existam exceções 1)Exceção devem ser desculpas justificáveis se é que existem, mas esta é a regra pela qual serão julgadas. Sim, as pessoas pecam ao faltar ao culto e devem se arrepender e pedir perdão, mas considere também Hb 10:26 dentro deste mesmo contexto. Já que não tem certeza de tudo (deveríamos ter pela Palavra) então é melhor seguir a regra e não a exceção. Obedecer e ter certeza da salvação.

Sim, acontece o faltar ao culto. Então, se por acaso você parou para ajudar alguém como o fez o bom samaritano e não chegou para o culto em comunhão com os irmãos, chame a igreja a comunhão para sua casa naquele domingo. Se estiver doente, é papel da igreja, alguns irmãos, levar a comunhão para o que está doente e orar para que seja curado.

Não condenamos, pois é papel de Deus, porém, julguemos de acordo com a Palavra e ela é a certeza da salvação.

References   [ + ]

1. Exceção devem ser desculpas justificáveis se é que existem