O Medo de Ficar Sem a Mesa

0
13

Estamos no processo de mudança e, assim, nos desfazendo do que não nos interessa levar para Belém do Pará. Fui surpreendida com Lívia (5 anos) no momento em que parentes levavam nossa mesa de jantar.

Fiquei realmente comovida porque enquanto as primas brincavam alegremente no terraço, sem se importarem com as atividades dos adultos, Lívia vem até mim, aos prantos, chorando e muito emocionada. Perguntei se ela conseguia me explicar o porquê do choro e ela respondeu:

_ Tô com medo de ficar sem mesa!

Tentei mostrar que tínhamos outra mesa e que não precisávamos mais daquela tão pesada, ou podíamos ver a mesa quando visitássemos o parente que iria ‘cuidar’ daquele objeto. Mas, ela insistia:

_ Mamãe, aquela é a mesa que eu conheço mais, tenho medo de ficar sem ela!

Na verdade, tivemos uma semana bem intensa com viagem para rever parentes antes da mudança, despedidas, doação de brinquedos, casa ficando vazia, pai do Júnior sendo submetido à cirurgia cardíaca e as emoções estão à flor da pele. Sinto que cada um de nós aqui, em algum momento, tem medo de “ficar sem a mesa”.

Naquela hora não havia substituta para a mesa, nada melhor para colocar no lugar, pois a emoção de Lívia vinha do medo do desconhecido. E para o medo do desconhecido, o único remédio mesmo é apegar-se a algo familiar, é o conforto do que é “conhecido”. Não há nenhum mal nisso. É comum o apego à velha mesa, ao chinelo que se amoldou ao pé, à camiseta surrada, paninho de dormir… isso tem jeito e cheiro de aconchego, segurança.

No plano espiritual, aceitar o “novo” é o passaporte para a eternidade. O sacrifício de Jesus nos proporciona nova vida através de um novo nascimento com Ele.

Em resposta, Jesus declarou: “Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo”.  (…) “Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito.  (João 3:3,5)

O Novo Testamento nos motiva com mensagem de renovação, transformação, nos ensinando a caminhar na novidade de vida com Cristo.

(Efésios 4:22-24) Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos,  a serem renovados no modo de pensar e  a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.

 Embarcar na jornada rumo à eternidade significa, antes de tudo, unir-se ao sacrifício de Jesus… e sacrifício inspira medo. Somente superando o temor teremos a oportunidade de ser liberto das velhas dores, velhos ressentimentos, velhos pecados, da velha maneira de viver separado de Deus. O desejo deste Pai é que não nos acostumemos com o velho padrão:

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12:2)

 Sabe qual é o remédio para superar o medo do desconhecido?

Apegar-se Àquele que é constante: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. (Hebreus 13:8)

Somente em Jesus estaremos seguros, com ou sem mesa. Creia!

João Pessoa, 17/11/2016