O Choro Que Cura – Felizes São os Que Choram

0
52

“Bem aventurados os que choram, porque serão consolados”. Mateus 5:9

“Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes.” Salmo 126:5-6

De repente surge aquele sentimento forte, a voz embarga, as lágrimas teimam em sair, mesmo quando nos esforçamos para nos refazer, especialmente se estamos diante de pessoas com quem não temos um relacionamento tão estreito. É o choro.

O choro traduz muitos sentimentos: aqueles que são bons, como empatia, alegria, reconhecimento de nossa impotência diante de Deus ou de alguma situação em que Ele se fez presente de forma tão intensa. Há também os maus, sendo o pior deles o da manipulação, o choro falso, as famosas “lágrimas de crocodilo”.

Quero falar mais sobre os aspectos positivos do choro, afinal Jesus disse que aqueles que choram são muito felizes. Parece contraditório, mas não é.

No contexto de Mateus 5, Jesus afirma que aqueles que choram chegaram a um estágio onde reconhecem a sua miserabilidade e falência espiritual sem a presença de Deus. O choro aqui resulta do reconhecimento de como Deus é santo, justo e perfeito e o quanto nós, seres humanos, somos pecadores, maus e imperfeitos. Tal choro nos leva a buscar a presença de Deus, a Sua justiça, não a nossa, a nos lastimar pelos pecados, nossos e do mundo, a uma decisão de mudar, buscando a perfeição que existe somente em Deus.

O choro também pode resultar de um coração quebrantado diante do Senhor. Vejo este sentimento presente em alguns irmãos queridos, quando falam da grandeza, do poder, da perfeição do Senhor. Uma pessoa que se conhece bem e compara sua vida diante de Deus, ao apreciar o Senhor, é tomada por uma onda de emoções que o leva ao choro.

Também choramos quando sofremos junto com alguém a quem amamos que esteja sofrendo. Num velório é normal chorar, vi muito disto quando vários irmãos partiram. O amor por alguém nos faz chorar quando vemos essa pessoa sofrendo, algo natural e engrandecedor. Lembro de uma vez que o meu filho Josué foi internado. Eu sabia que ele iria ficar bem, porém, ao ver a Bárbara chorando pelo irmão, não resisti e também cai no choro.

Além disso, uma pessoa que ama ao Senhor e Sua igreja chora quando vê alguém se afastando de Deus e tomando decisões que certamente lhe farão mal. Hoje eu entendo as vezes que o Sr. Davi chorava durante os sermões, muito desse choro era por alguém rebelde, que não queria se arrepender. Jesus, diante de Jerusalém, conhecendo seu futuro terrível em razão da rebeldia, também chorou (Lucas 19:41). Paulo lembrou que seu trabalho entre os efésios foi regado por muito choro, de novo, choro de quem ama (Atos 20:31). E mais uma vez encontramos Jesus em João 10:35 chorando a morte de seu amigo Lázaro. Interessante que mesmo sabendo que o ressuscitaria em seguida.

Também o choro vem quando nos sentimos impotentes diante de uma situação difícil. Foi o que Ezequias sentiu quando o profeta Isaías o avisou que teria poucos dias de vida. A bíblia diz que ele chorou muito, olhando para a parede, numa atitude de desespero diante da morte iminente (2 Reis 20:1-3). Choros que comoveram o coração de Deus, que lhe concedeu mais 15 anos de vida. Chama a atenção que há vários exemplos na Bíblia, como esse de Ezequias, de Acabe, entre outros, que ao chorarem diante do Senhor dos Exércitos, foram por ele atendidos. Dá para entender. Nós, pais, diante do choro de nossos filhos amados, somos tocados. Precisamos até tomar cuidado para não sermos manipulados por eles. Daí dar para entender que o coração de Deus se enternece diante do choro dos seus filhos.

O choro incomoda a quem está por perto do chorão. Por que será? No passado o choro de alguém perto de mim incomodava. Hoje, diante de alguém chorando, não digo nada, no máximo seguro suas mãos, dou um abraço. Aquele choro certamente fará bem. Na realidade, chorar não é fraqueza, pelo contrário, é necessária uma força gigantesca para abrir o coração em lágrimas.

Assim, a Palavra de Deus diz que os que choram serão consolados. E, lá no céu, quando recebermos a coroa da vida, “Deus enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” (Apocalipse 21:4).

Sim, bem-aventurados ou, muito felizes os que choram. Pois certamente serão consolados por Deus. Aleluia!