O Bastão da Fé

0
16

Ao escrever para os cristãos hebreus, a uma igreja que parecia estar voltando atrás em sua fé, o autor da carta, depois de tomar um bom tempo destacando os feitos dos heróis da fé do Velho Testamento, da história de Israel, ele incentiva seus leitores a imaginarem-se como que estando num estádio. É uma atitude de incentivo e de testemunho para a fé daquela igreja. É como se aqueles vencedores do Velho Testamento estivessem incentivando-os a não desistirem, como eles não desistiram, a tomar o exemplo de cada um deles, que foram fiéis, muito deles até a morte.

“Visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: ‘O justo viverá por fé.’” – Romanos 1:17

“Todos estes morreram na fé, sem ter obtido as promessas; vendo-as, porém, de longe, e saudando-as…” – Hebreus 11:13a

“Portanto, também nós, visto que temos a rodearmos tão grande nuvem de testemunhas…” – Hebreus 12:1a

Aqueles irmãos do passado fizeram sua parte na grande história de amor de Deus para seu povo e agora o bastão estava nas mãos de cada um daqueles cristãos, o bastão da fé, que eles passariam para a frente, por todas as gerações, até o fim da história…

O bastão da fé passou nas mãos de tantos dos heróis da Velha Aliança: Noé, Abraão, José, Moisés, Davi, Josué, Daniel, Sara, Raabe e tantos outros personagens do Velho Testamento.

Na época em que foi escrito o livro de Hebreus, esse mesmo bastão já tinha passado por mãos como Maria, Tiago e Estevão. Estava passando naquele momento pelas mãos de Paulo, Pedro, João, Timóteo, Lucas e tantos outros contemporâneos dos destinatários daquele livro inspirado.

Hoje, 20 séculos depois, o mesmo bastão da fé já passou por muitos dos santos com quem convivemos: Eugenio Goudeau, Allan Dutton, David Meadows, Miriam Rodrigues…

Hoje, meu irmão, esse mesmo bastão se encontra em nossas mãos. No meio de tantas lutas e desafios para permanecermos olhando para Jesus, nossa salvação começou com fé e para terminar bem como os heróis citados, precisa terminar em fé.

Não basta começar bem, viver alguns anos firmes e depois desistir. Quando Paulo diz que a justiça de Deus se revela na boa notícia de Jesus, de fé em fé, o apóstolo está dizendo que esta fé, dada de uma vez por todas a nós, santificados por Jesus (Judas 3), deve ir crescendo, solidificando-se, de dia em dia, até o dia em que receberemos a recompensa por nossa fidelidade até a morte, quando receberemos a coroa da vida.

Todos os heróis citados viram as promessas de Deus de longe, porém nada foi concretizado sem que tudo seja completado na volta do Senhor Jesus. Começaram na fé, viveram por fé, morreram na fé e, como uma grande nuvem de testemunhas, todos os heróis da fé, no Velho Testamento, na igreja primitiva, os que foram fiéis nesses 21 séculos da igreja formam a grande nuvem de testemunhas que, com seu exemplo de fidelidade, incentivam-nos a permanecermos fiéis.

Qual nossa parte? O autor de Hebreus responde: “…Desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a corrida que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus.

O bastão da fé está em nossas mãos, porém, um dia partiremos. Que nossa maneira de viver também seja uma inspiração para as novas gerações que já chegaram e para aquelas que chegarão, na história de fé vivida pelo povo de Deus, que terminará com a volta gloriosa do Senhor Jesus.