Meu Filho, Discípulo de Jesus

0
17

“Com a chegada de um filho, em qualquer lugar do mundo, o Senhor Deus, seu verdadeiro dono, diz aos responsáveis: ‘Crie este menino, esta menina, pra mim.’”

Gostei muito desta frase, tirada do livro Construindo o Amanhã, de Área Soares, cuja leitura recomendo. Lembro como se fosse hoje quando vi o rostinho do Josué, meu filho, pela primeira vez na incubadora da UTI neonatal do Hospital Carlos Chagas, em Guarulhos. Daquele dia em diante passei a entender o que significa amar uma pessoa de maneira incondicional. Você, que é pai e está lendo este artigo, sabe bem o que estou falando: Deus criou em nós, pais, uma preocupação, um cuidado tão intenso que, pelos filhos, fazemos qualquer coisa somente para vê-los bem e felizes.

Porém, eles não nos pertencem, um dia farão suas escolhas, sairão de casa e irão viver suas vidas. Assim, precisamos ser bons modelos, cuidar deles, ajudá-los para que estejam preparados para enfrentar esse mundo tão complicado em que vivemos, que tenham sua profissão, que possam cuidar de si…

Porém, a maior herança que podemos deixar para nossos filhos não é material, é espiritual, é nossa fé. Eles precisam ver que acima deles, de qualquer pessoa, de nossa própria vida, está nosso amor e compromisso para com o Senhor Jesus (Lucas 14:25-26).

Às vezes meu filho me diz: “Pai, por que você ensina tantas aulas, por que você faz visitas, por que você sempre está presente na igreja?” Em casa todos sabem que Jesus e sua igreja são nossa prioridade. Assim, para eles, ter nosso culto semanal em casa, ir aos cultos e reuniões, abrir a casa para receber alguém, fazer uma visita, tudo isso faz parte de uma escolha deliberada nossa.

Mas, além de valorizarmos as atividades da igreja e nossa vida devocional, também fazemos questão de ensinar e dar muita importância às palavras de Jesus, tanto no ensino como na prática. Assim, desejamos mostrar para os filhos que seguir a Jesus exige renúncia, exige fazer a diferença em nossa maneira de falar, procurando ter uma vida reta e íntegra, tanto pregando sobre a importância da verdade e da honestidade quanto nos esforçando para que eles vejam em nós pessoas que procuram viver aquilo que pregam, especialmente aquilo que ensinamos a outras pessoas.

Além de ensinar nossos filhos a serem fiéis seguidores de Jesus, também nos esforçamos para mostrar que somente Jesus viveu uma vida perfeita e somente a Ele devem olhar como exemplo perfeito. Que o pai e a mãe têm um desejo imenso de serem bons imitadores do Mestre, mas, cometemos nossas falhas, eles veem, não adianta esconder, o que procuramos fazer é dizer que estamos sempre tentando acertar em nossa luta diária contra o pecado.

Há 22 anos Silvia foi presenteada com a Bárbara, e o Senhor disse para ela: “Cuide desta menina pra mim”. Ela tem se esforçado para ser uma discípula fiel do Senhor, um bom exemplo. Há quase 10 tenho me esforçado, dentro das minhas possibilidades, para auxiliá-la nessa importante tarefa.

Há quase 10 anos nós dois recebemos a mesma incumbência quando Josué nasceu: “Cuidem deste menino pra mim”, disse o Senhor. E desde então, nosso maior desejo é que ele conheça ao Senhor e um dia se torne um discípulo fiel dele.

Nosso desejo sincero é que nossos filhos sejam seguidores fiéis do Senhor Jesus. O apóstolo Paulo declara:

“Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo” (1 Coríntios 11:1)

Que cada um de nós, pais, possa dizer o mesmo aos filhos: “Olhe para mim, seu pai, sua mãe, estou me esforçando para imitar Jesus. Da mesma forma, seja você também um seguidor, imitador do Mestre dos mestres.”

Deus nos abençoe nesta nobre missão.