Loterias: É pecado o cristão participar?

0
20

De vez em quando alguém me faz esta pergunta, a maioria dessas pessoas com um desejo genuíno de agradar ao seu Senhor. Por este motivo, resolvi abordar o assunto neste espaço: é errado um cristão fazer sua “fezinha”?
Em primeiro lugar, cada vez mais, evito julgar quem quer que seja, em especial uma pessoa que, como eu, é um discípulo de Jesus. Podemos sim orientar, estudar a Bíblia juntos, dar nossa opinião. Mas a decisão sempre é da pessoa, cujas atitudes devem ser motivadas pelo verdadeiro desejo de agradar ao seu Senhor e não ao homem. É a Jesus que todos nós prestaremos contas.

“Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Cristo” – Romanos 14:10.

No tocante a esse assunto, primeiro eu diria que um cristão não deve fazer aquilo que a lei do seu país afirma ser ilícito. Esta é a razão de entender que um seguidor do Mestre não deve participar do jogo do bicho, considerada uma contravenção penal. Daí a razão de lamentar irmãos que compram produtos pirateados ou fazem “gatos” na linha telefônica, TV a cabo, luz ou água. Recentemente tive problemas com minha carteira de habilitação, e fui aconselhado a “passar MEUS pontos” para outra pessoa. Ora, se fui eu que transgredi a lei, EU devo responder. No caso específico meu, por entender que a atuação foi injusta, utilizei os meios legais e recorri. Tudo o que é crime segundo as leis brasileiras, alguém que segue Jesus procurará sempre não fazer, desde que não contrarie o evangelho. Neste caso, o correto é obedecer primeiro a Deus e depois aos homens (Atos 5:29). Via de regra, as loterias são promovidas pela Caixa Econômica Federal e são, portanto, legais. Claro que existe a suspeita de sorteio direcionado, mas não existem provas concretas a respeito.

“Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas” – Romanos 13:1.

Porém, mesmo sendo legal, nem sempre este é o motivo final para um cristão tomar uma decisão. Sim, em Cristo somos livres, inclusive de qualquer vício. E jogos em geral viciam e alguém que ama a Deus não é preso a nada. Conheço pessoas que toda semana fazem sua “fezinha”, a meu ver uma espécie de escravidão. Outra questão a pensar é que tipo de testemunho cristão estarei dando quando toda semana vou fazer um jogo e as pessoas me veem na Casa Lotérica.

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas não me deixarei dominar por nenhuma delas” – 1 Coríntios 6:12.

Também, como servos do Senhor Jesus, temos a promessa de que ao buscarmos o Seu reino em primeiro lugar nos é garantido o “maná”, isto é, como Senhor nosso, Jesus diz que nos sustentará sempre. Assim, penso que, se vivo dizendo que tenho fé em Deus e de que Ele me sustenta, ao jogar na quina, sena, telesena, megasena ou outro tipo de jogo, minhas atitudes estarão negando minhas palavras de fé.

“Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam” – 1 Co 11:23.

Finalmente, e seu eu ganhar? Recentemente a megasena deu um prêmio de mais de R$ 18 milhões a cada apostador [um só apostador ganhou com 3 bilhetes premiados]. Será mesmo que serei mais generoso com todo aquele dinheiro? Será mesmos que irei contribuir para o crescimento do reino ou para ajudar e abençoar outras pessoas? Será mesmo que serei “senhor“ do dinheiro ganho, utilizando-o bem ou serei escravo e amante do dinheiro? Segundo a Bíblia e as experiências que vemos, o dinheiro é a raiz de todos os males (1 Timóteo 6:10). Pensemos como Jesus, “quem é fiel no pouco, também é fiel no muito” (Lucas 16:10). Se com o pouco que ganho (aos meus olhos, claro), negligencio meu compromisso com a coleta, penso apenas na minha satisfação, sou gastador compulsivo, consumista e tudo mais, quem disse que ter mais dinheiro, vai me tornar uma pessoa melhor nessa área. Um dos motivos de eu particularmente não jogar em nenhuma loteria é a possibilidade de ganhar “uma bolada” e, sinceramente, tenho dúvidas se estou preparado para administrar uma responsabilidade dessas, como um bom e fiel mordomo das coisas que Deus me dá que sempre devo ser.

“Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” – Mateus 6:33.

E para finalizar de verdade, quanto mais conhecemos o amor, a proteção e a bondade do Pai celestial aprendemos, não a fazer uma “fezinha”, mas a ter uma FÉ MAIÚSCULA, uma “fezona” crescente no Senhor de todo o Universo. Para Ele, dono da prata e do ouro (Ageu 2:8), nos sustentar a nós, seus filhos amados, além de “fichinha”, é uma grande alegria e prazer.

“E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades” – Filipenses 4:19. (grifos do autor)