Jejum Digital

0
11

Certa manhã minha esposa me ligou e me fez uma pergunta. Ela já estava muito afetada e triste pelas palavras agressivas e libertinas de alguns irmãos na rede social. A falta de amor e o sagaz argumento humano a afetaram tanto que ele tomou uma decisão. Ela me ligou e me perguntou: “Eu estou saindo do Facebook, o que você acha?”. Eu respondi: “você sabe o que deve fazer”. Mais tarde naquele dia li uma mensagem dela que deveria ser a última publicação:

“Para preservar a minha fé, minha sanidade, manter meu amor e admiração pelos meus irmãos, familiares e amigos, a partir de 01/10 estou me retirando do Face… Quem precisar falar comigo, meu WhatsApp pode ser solicitado no messenger até domingo. Que o Senhor Deus cubra cada um de vocês com sua misericórdia.”

Talvez, resumindo, ela poderia ter dito: “Me retiro da vida virtual para manter a vida espiritual”. Ou algo similar.

Li um artigo que falava sobre o segredo de vários homens importantes para a história mundial considerados como gênios. Dizia o artigo que eles tiravam um tempo só para pensar e meditar. Baseado nisso o repórter decidiu testar ele mesmo a teoria e se afastou de tudo o que pudesse atrapalhar como celular, computador, televisão e outras possíveis distrações. Ele testou a teoria por um tempo e depois fez uma avaliação do seu progresso e constatou que nunca tinha progredido tanto em tão pouco tempo. Procurei novamente pelo artigo para pegar detalhes e não encontrei. Pena, vai ter que acreditar nas minhas palavras :).

Não é Tão Importante Assim

A Internet e as redes sociais são algo prazeiroso, para passar o tempo, para comunicar com quem está longe, para aprender algo de novo e até para procurar ajuda em horas difíceis. Ela foi criada por militares americanos como mais um meio de comunicação, de defesa e ataque. O problema é que a Internet e as redes sociais causam efeitos também indesejados como afastar os que estão do seu lado, fazer você manter contato com coisas e com quem não deveria, absorver ideias e filosofias deste mundo, argumentos contra a própria fé, argumentos ateístas, libertinagem, pornografia digital, etc. Assim como falávamos no passado sobre a televisão, o agente que traz todas estas coisas de fora para dentro da sua vida é o mesmo e não é satanás, não. Assim como no passado quem apertava o controle remoto da televisão, hoje é você quem aperta as teclas do computador, a tela do celular e traz para você o que, como dizem em horas de tragédias, você “não desejaria nem seu pior inimigo”.

Este parágrafo a seguir é uma analogia. O que você acha de atrair para a sua vida tentação, armadilhas, muitos desejos descontrolados e nocivos, que levaria  a mergulhar na ruína e na destruição? Certamente você faria tudo para evitar estas coisas, não é? Mas você já pensou em se tornar uma pessoa milionária ou bilionária da noite para o dia? Seja jogando na loteria, uma herança inesperada ou uma invenção incrível… Pois é exatamente isso o que atrai para a vida aquela pessoa que tem o objetivo de ficar rico a qualquer custo, seja pelo trabalho ou não (1 Timóteo 6:9). Pense bem, dinheiro é neutro, ele não tem poder sobre você. Você é que tem poder sobre o dinheiro. Porém, não temos educação financeira e nem espiritual suficiente para saber fazer o dinheiro trabalhar para nós. Não é porque não existem recursos, mas porque nós nos tornamos negligentes e consumistas pensando só no aqui agora e na ostentação, mais do que no futuro.

Agora, se você é o agente que traz para a sua vida todas as coisas ruins que a Internet tem a oferecer, o problema não é a Internet, é você. A Internet, como o dinheiro, é neutra. A Internet não faz mal nem bem a ninguém, você é que dá ação e vida à Internet, a sua vida. Claro que há pessoas mal intencionadas e que alimentam a Internet com pornografia, pedofilia, libertinagem, drogas, ideologias e filosofias perniciosas, etc. São coisas que você faz sair do virtual para a vida real que fazem mal a você mesmo. São seus desejos que controlam sua vida. O seu pior ou melhor está dentro de você e agindo a seu favor ou contra você mesmo. Assim como o amor ao dinheiro, o amor à Internet (pois sabemos que vicia), pode levar você à ruína espiritual. O dinheiro e a Internet não têm poder nenhum. Uma vida vazia dá poder a qualquer coisa virtual como a Internet e uma coisa inanimada como o dinheiro. Qual deve ser o nosso comportamento?

Seguindo o conselho de Paulo para Timóteo, e agora aplicado para nós sobre o dinheiro (pensando agora em aplicar na Internet), devemos agir diferente. Leia o conselho e medite:

“Você, porém, homem de Deus, fuja de tudo isso e busque a justiça, a piedade, a fé, o amor, a perseverança e a mansidão. Combata o bom combate da fé. Tome posse da vida eterna, para a qual você foi chamado e fez a boa confissão na presença de muitas testemunhas. Diante de Deus, que a tudo dá vida, e de Cristo Jesus, que diante de Pôncio Pilatos fez a boa confissão, eu lhe recomendo: Guarde este mandamento imaculado, irrepreensível, até a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Timóteo 6:11-14)1)Note bem estas palavras: fuja, busque, combata, tome e guarde. Recapitule a leitura do versículo e você entenderá melhor a mensagem

Minha Proposta Para Você

Estou terminando um livro que estava hibernado há algum tempo sobre jejum. Vou incluir um capítulo sobre jejum digital. O nome do livro é: “Nem Só de Pão Viverá o Homem“. Acredito mesmo que esta é uma necessidade que temos hoje em dia: jejum digital. Eu costumo tirar o domingo para ficar afastado do computador, celular, etc. Não o faço de uma forma extrema, claro, mas reconheço a importância disso em nossas vidas. Em casa, na mesa da refeição, é a zona proibida do wifi. Não precisamos desligar o wifi, precisamos desligar a nós mesmos do mundo virtual e nos ligar e nutrir o relacionamento com Deus e com o próximo que estão mais próximos em distância mesmo.

Então, QUE TAL UM JEJUM DIGITAL? Que tal um tempo só para você e Deus? Um tempo para meditar, para escrever, para ler um bom livro, para ler uma passagem bíblica previamente escolhida. Não precisa começar de forma radical, comece num dia livre como sábado ou domingo. Que tal de manhã até às 15 ou 17 horas de um sábado? Então poderia quebrar o jejum com um encontro virtual para relatar como foi o seu dia. E o que isso incluiria? Jejum de telefone, celular, Internet, televisão, tablet, videogame, etc. Como fazer isso?

Eu acredito que você vai notar que a Internet, celular, televisão e tantos outros meios de alienação não são tão importantes assim. Você vai notar que o mundo vai ficar mais belo sem você saber de tudo o que rola nas redes sociais e nos noticiários de jornais. Você vai sentir melhor por não saber mais sobre crimes, fofocas e ostentações que você não pode ter e fazer tudo o que vê os outros fazendo. Não ver as ostentações ou pessoas chamando atenção social (mais virtual) não são tão importantes assim. Um amigo psicólogo publicou recentemente um alerta: “Seu problemas pessoais exigem soluções pessoais e não atenção social”. Fato!

Faça Um Planejamento

Antes de começar algo tão importante para você e Deus, para a sua família, para a igreja, comunique-se primeiramente com Deus. Comece seu planejamento com oração. Fale para as pessoas que você vai fazer um jejum e pode até publicar nas redes sociais que você frequenta. Fale com a sua família, peça ajuda deles, peça compreensão. Não precisa impor seu desejo ou necessidade de jejum digital sobre os outros. Comece dando o exemplo e não deixe de testemunhar sobre os resultados que colher.

Prepare o material que vai te auxiliar na sua desintoxicação digital. Separe passagens bíblicas, um bom livro para ler, marque uma visita ou convide alguém para conversar com você, um encontro com amigos (sem tecnologia), prepare a pessoa com que você vai ter contato dizendo que você está de jejum. Prepare os pedidos de oração, prepare-se para os imprevistos, prepare uma boa refeição (afinal é jejum digital e não de comida, né). Prepare-se para ser tentado. Como você vai responder à tentação? Se preparar para isso antes vai te trazer respostas para quando precisar.

Ofereça este tempo seu para Deus. Adoração é benéfica para nós (separe uns cânticos também). Deus é Deus independentemente da sua adoração. Quando você adora a Deus, você se eleva à altura Dele.

Como Vai Ser?

Depois de você ter feito todo o planejamento pessoal, ter conversado com as pessoas que importava saber, chegando o dia, você vai desligar o seu celular, computador, televisão ou sair para aquela visita. Você vai exercitar a sua fé. Quando você voltar da desintoxicação digital, vai notar que o mundo girou sem você. Deus agiu sem você, mas ao mesmo tempo, agiu em você. Você vai exercitar a sua fé. Pode ser que alguém te buscou com urgência e não te encontrou, está pronto para isso? Então, vai ser um exercício de fé, esperança e amor. Tudo que que você precisa. Quem te procurar naquele dia, indiretamente, vai ter que confiar em Deus também.

Conclusão

Vamos marcar um encontro pra gente combinar? Certo, se você aceitar, vai ter que ser bem sério, hein! Não vale trapacear senão vai ficar de castigo :). Pois bem, criamos um grupo para a gente se encontrar e conversarmos mais sobre o assunto e marcar o dia para o nosso jejum e desintoxicação digital. Você tá nessa com a gente? Legal! Se inscreve no grupo lá e logo vamos nos encontrar…

Você precisa ter uma conta no Facebook e estar ‘logado’ para entrar neste grupo e fazer parte. Você vai ter que pedir (se inscrever) para entrar no grupo. Se considera entrar neste grupo, pense bem se você está disposto a seguir esta ideia na prática. De qualquer forma, espero que este artigo tenha sido útil para você.
Grupo: Jejum e Desintoxicação Digital

References   [ + ]

1. Note bem estas palavras: fuja, busque, combata, tome e guarde. Recapitule a leitura do versículo e você entenderá melhor a mensagem