Pra quem já pertenceu a um grupo militar, ou já assistiu um bom filme de batalha, sabe bem que cada grupo recebe uma missão. O comandante deixará as diretrizes que devem ser obedecidas para que os escolhidos cheguem ao fim da missão e recebam a medalha  que será estampada em seus peitos, onde todos honrarão esses que lutaram até o fim e venceram.

Isso nos faz lembrar de alguém do primeiro século, um homem enviado por Deus, para uma missão em que os homens diziam ser impossível, minimizando o poder de suas palavras, mas para este homem chamado Jesus tudo era e ainda é possível. Como ouvimos muitos dizerem a frase “ Jesus no comando tudo vai dar certo”.

E Jesus saiu para escolher seus cooperadores, 12 homens para serem seus apóstolos, com a  missão de propagar a boa notícia de salvação ao mundo todo, com o fim de sermos uma só nação em Cristo, de lutarmos ao seu lado contra satanás até o fim, para com Ele receber a gloriosa coroa prometida aos que o amam, guardam e obedecem suas instruções.

Jesus escolheu de forma diferente dos homens, ele escolheu os simples de coração, iletrados, desprezados, os humildes, sem valores morais diante de uma sociedade corrupta e imoral, para envergonhar a todos (1 Coríntios 1:26-29).

Os que aceitassem, teriam que ser transformados de dentro para fora, diferentes do mundo que escolhe olhando para seu exterior. E para isso teriam que se esvazia do que acreditavam que tinham a oferecer, para serem transformados de dentro para fora, sendo agora capacitados pelo seu Senhor, mostrando então um caráter, uma postura que separaria os seus eleitos do resto do mundo.

Aqueles eram os 12 Apóstolos, que ensinaram outros e outros também fizeram o mesmo, e hoje, a continuação daqueles somos nós, os chamados Cristãos, Santos, Sacerdotes, povo escolhido e separado para uma batalha de nos mantermos salvos e buscar salvação de muitos, cujo o fim dessa batalha, a VIDA ETERNA aos que se manterem fiéis.

OS ESCOLHIDOS

No livro de Efésios, Jesus nos mostra que fomos escolhidos para sermos separados do mundo, no sentido de diferentes, uma formação moral e ética superior ao do mundo, e só Jesus tinha e tem essa condição de transformar a cada um de nós. Vejam:

“assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para a sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor… nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade” (EFÉSIOS 1:4-5)

A palavra Predestinar significa “escolher com antecipação, bem antes, para um certo destino, fim, trabalho. E por meio de Jesus, somos os escolhidos segundo a sua vontade e seu amor por nós. A sua escolha é de forma justa, dando chance a cada ser humano de ser um dos escolhidos do Pai.

Cristo por meio de Paulo ensinou que devemos ser bons soldados de Cristo.

(2 Timóteo 2:3)… Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus.

E o objetivo de um soldado é realizar a vontade daquele que o arregimentou, alistou, escolheu.

(2 Timóteo 2:4)… Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou.

OS PARAMETROS DE UMA ESCOLHA

Como seria os parâmetros de escolha de um grupo de pessoas especialistas para realizar uma tarefa ou missão? E uma das coisas necessárias é que teriam que ter um bom entrosamento uns com os outros, de comum acordo, união e harmonia! Então vamos tentar usar nossa avaliação pessoal para essa escolha:

1 – Tem que ser um especialista na função escolhida, capacitado

2 – Ser reconhecido por outros no que faz

3 – Ser perfeito em todos os sentidos

4 – Capaz de realizar os comandos dados

5 – Corajoso, enfrenta qualquer situação

6 – Sua missão vai até o fim

Quem não gostaria de ter um grupo de soldados capacitados com todos esses parâmetros? Todos nós.

Agora vamos ver os meios e parâmetros usados por Jesus para escolher um bom soldado, usando os parâmetros divinos: 

– Melhor um olho ou nenhum, do que os dois que te façam tropeçar em alguma coisa. Melhor uma mão ou nenhuma, do que as duas que te façam errar o alvo (Mateus 5:29-30).

Não é necessário força física, perfeito aos olhos humanos, basta lembrar do jovenzinho Davi combatendo Golias, antes disso ele já tinha derrotado um grande Leão e um Urso. Ele foi escolhido segundo a vontade de Deus e não dos homens, e sua força não vinha dele e sim do Deus todo poderoso (1 Samuel 17:33-37).

Jesus não escolhe avaliando com um olhar humano, e sim espiritual. Ele olha dentro de nós, no intimo do coração, um coração humilde que se envergonha em levantar o semblante diante do seu Senhor.

Ele escolheu os pobres (de espírito) deste mundo para serem ricos na fé e para possuírem o Reino dos céus (Tiago 2:5). 

E então Jesus deu o exemplo, se esvaziando para se encher de Deus, fazendo somente o que Deus desejava. O seu desejo era fazer a vontade de Deus (Filipenses 2:7).

Deus quer um soldado, um povo diferente do que o mundo produz, Ele quer criar um grupo com qualidades que só se vê em pessoas que se esvaziam de seu egocentrismo, sua maneira de viver, se deixando ser transformado no modelo exemplar de um soldado Cristão, cheio de um caráter divino (1 Pedro 2:9).

JESUS CAPACITA OS ESCOLHIDOS

Vemos que no Sermão do monte, Jesus usa 3 perspectivas para falar sobre o caráter ou qualidades do soldado de Deus, e vamos ver só uma dessas perspectivas, onde fala de 4  qualidades do caráter do Espírito Santo, usado então para definir o cidadão do reino de Deus.

Essa perspectiva fala do homem olhando para si diante do Deus todo poderoso:

1 – Mateus 5:3 – Bem-aventurado os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.

Aqui podemos dizer que feliz são os que olham para si diante de Deus, e se consideram pobres de espírito, que não tem o que oferecer a Deus. Encontramos também o sentido de Mendigo, o que estende as mãos, reconhecendo não ser nada, se prostrando diante do Rei, com vergonha da sua pobreza espiritual. E busca em Cristo ser rico de espírito. Vejam o contraste que o evangelho de Lucas mostra (Lucas 6:20 e 24), onde fala da recompensa do pobre de espírito que espera no Senhor, e ai do que se julga rico, pois esse já recebeu sua recompensa.

2 – Mateus 5:4 – Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.

Esse choro vem da tristeza gerada pelo reconhecimento da pobreza espiritual diante de Deus. É como olhar no espelho e ver nossa realidade espiritual, sendo assim totalmente dependente de Deus. Esse choro que vem do íntimo nos traz a tristeza que não é a tristeza imposta e sim buscada. A tristeza segundo Deus produz arrependimento de seus erros, para receber a vida eterna, e isso nos levando ao conforto que Deus nos dá. Todo arrependimento nos leva a correção de vida, deixar a vida errada. Mas a tristeza segundo o mundo produz morte por falta de reconhecimento de seus erros.  Vejam algumas passagens (Salmos 119, Eclesiastes 7:2-4, 2 coríntios 7:10).

3 – Mateus 5:6 – Bem-aventurado os que tem fome e sede de justiça, porque serão fartos.

É como se olhássemos para Jesus na situação em que Ele se encontrou, depois de 40 dias e noites sem comer, teve fome. Imaginem alguém faminto, quanta fome Ele teve, descreve uma fome intensa, insaciável, algo além do seu controle. Vejam esse fato de Jesus em (Mateus 4:1-11). Aqui no sermão do monte, Jesus descreve uma fome espiritual, incessante, como terra seca exausta sem água, esperando a chegada da água que alimentará toda a terra, o mesmo que o Rei Davi disse em (Salmos 63:1).

Ele não descreve alguém que uma vez ou outra durante a semana Lê as escrituras, ora, louva, mas alguém que faz diariamente, constantemente buscando o alimento para seu espírito, a água que mata a sede. Temos que desejar ardentemente, como crianças recém-nascidas o genuíno leite espiritual para nosso crescimento constante e sadio (1 Pedro 2:2). Nós então buscamos ardentemente ou ansiosamente a justiça de Deus, que se revela no evangelho de Cristo e que é o poder de Deus para nossa salvação (Romanos 1:16).

4 – Mateus 5:8 – Bem-aventurado os limpos de coração, porque verão a Deus.

Não fala de pureza de perfeição moral, usando a própria justiça, mas a justiça de Deus nos dá o perdão de nossos pecados, como na oração do Pai nosso (Mateus 6:12). Somos justificados por Ele, por sua graça (Romanos 3:24).

Aqui diz que é uma qualidade esperada por Deus, limpeza significa sem mancha, coração puro, bons olhos, singeleza de coração, que tem um só propósito, chegar até Deus (Tiago 4:8) (Mateus 6:22-23) (Salmos 24:3-5). Um coração limpo é um coração focalizado em Deus. Este obterá do Senhor a benção e ajustiça do Deus da sua salvação.

APLICAÇÃO

Essa é uma parte das qualidades esperadas por Deus para seus escolhidos, para que estes homens chamados para uma batalha, com um objetivo proposto, cheguem ao final e completem a carreira guardando a fé pelo evangelho que é o poder de Deus ao homem, para alcançar a coroa desejada. Qualidades essenciais a todo homem que deseja ser um Cristão verdadeiro, um dos escolhidos para herdar o reino dos céus.

Este foi o resultado realizado pelos 12 apóstolos, de chegarem ao final de suas vidas com a missão de pregar o evangelho a todas as nações. Tarefa recebida, tarefa cumprida, pois em (Romanos 10:18) Paulo mostra que o evangelho chegou até aos confins do mundo conforme Jesus tinha ordenado em (Atos 1:8).

Hoje nós também recebemos a mesma tarefa de guardarmos seus mandamentos e estarmos prontos para toda boa obra em Cristo Jesus, pregando seu evangelho a todo mundo,  a fim de que Cristo cresça e nós diminuamos, que ele seja exaltado e glorificado em nossas vidas. 

As bem-aventuranças que Jesus ensinou significa que deve fazer parte do Cristão que deseja fazer parte o Reino dos céus, é implícito o viver no Espírito, e não nos prazeres que militam, vigoram, controlam o lado carnal. Vejam o que Jesus disse em:

(2 Coríntios 10:3)…Porque, embora ainda vivamos na carne, não militamos segundo a carne.

Para vencer é preciso estar cheio do espírito, andando e vivendo no espírito.

Então estejamos prontos para a batalha de todo Cristão fiel.

Que Deus abençoe a cada um de vocês em nome de Cristo. Amém.