Dicas Para Jejuar

0
10

Nada pode sair bem feito se não for planejado antes. Principalmente o trabalho para Deus merece atenção triplicada. Por este motivo é que algumas dicas podem ajudar na hora de jejuar. Estas dicas não são regras, apenas considerações tendo como base a própria Palavra de Deus. Sendo assim, vamos sugerir um planejamento baseado no óbvio para agradar a Deus.

Defina o Objetivo

Como já vimos anteriormente, jejum não é passar fome. Quando for jejuar tenha em mente, bem definido, o seu objetivo. Se precisar escreva tudo o que você puder num papel e leve-o com você para que você sempre lembre de orar por aqueles objetivos específicos. Observe as suas necessidades que o levam a jejuar, daí sairão os seus objetivos.

Quando Josafá teve medo de ser atacado e subjugado, ele promoveu um jejum público. Ele tinha um objetivo bem definido na sua mente e orou por ele:

“Então, Josafá teve medo e se pôs a buscar ao SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá. Judá se congregou para pedir socorro ao SENHOR; também de todas as cidades de Judá veio gente para buscar ao SENHOR” (2 Cr 20:3, 4).

Defina o Seu Jejum

Antes de começar inclua nos seus planos os detalhes do seu jejum. Defina a duração, o tipo de jejum (total, normal ou parcial), tenha os motivos bem esclarecidos na sua mente, escolha o dia e horário para começar com oração e terminar da mesma forma. Se você não planejar bem, pode correr o risco de ter que interromper o jejum por motivos que podem fugir ao seu controle.

Defina um Programa

Durante o jejum você terá intervalos que precisa estar preparado para enfrentar. Por exemplo, se você decidiu jejuar mesmo enquanto trabalha, o que vai fazer na hora do almoço, onde vai estar quando todo mundo estiver almoçando? Se você não tiver um programa definido, vai sofrer maior tentação. Não é uma boa idéia deixar que a tentação apenas apareça, pense em desviar-se dela. Lembre-se que sempre haverá alguém que vai questionar os seus hábitos ou vai oferecer algum alimento que, aparentemente, por incrível que pareça, nunca lhe oferecem em dias normais.

Um bom programa de jejum contém oração constante e consciente. Você precisa definir o que vai fazer quando acordar com fome, na hora do almoço, à tarde, no jantar, etc.

Cuidados Com o Jejum

Tendo um bom planejamento para fazer o melhor na presença de Deus não trará mal estar para você e o templo do Espírito Santo, seu corpo. Cuidados físicos não são tão importante quanto o jejum em si, mas uma pequena lembrança sobre a necessidade de cuidar do corpo para servir bem ao Senhor é necessária.

Quando Jesus foi levado pelo Espírito Santo ao deserto para ser tentado, jejuou durante quarenta dias. No final do seu jejum teve fome e este foi o motivo que satanás quis usar para vencer Jesus. Ter fome não é pecado, mas satanás estará te rodeando neste momento para aproveitar uma brecha qualquer. Se ele tentou Jesus com uma necessidade essencial, imagine o que ele vai tentar fazer conosco. Talvez neste momento ele estará ali mais presente do que nunca.

Terminando o Jejum

Quando você estiver chegando ao final do seu jejum alguns cuidados também são importantes. Quando promovemos um jejum congregacional pelos planos da congregação, geralmente terminamos o jejum juntos e temos um desjejum depois de oração, cânticos, leitura e meditação da Palavra de Deus. Sempre brincamos, mas é bom estar atento para que o jejum não acabe em glutonaria ou desperdício de alimentos. “A fome é um dos apetites básicos do homem, e a gula um pecado capital”. Isto pode parecer engraçado, mas é um perigo que corremos. Tenha calma e prepare alimentos leves para não se sentir mal depois.

Conclusão

Jejum é importante se você tem algo importante na sua vida. Se é importante, algumas coisas devem ser bem pensadas e planejadas. Para o Senhor e você, é um relacionamento sério.

Se você vai fazer jejum e não tem um objetivo, então é um ritual e não um relacionamento com prioridade na dependência de Deus.

Do futuro livro “Nem Só de Pão Viverá o Homem” – Se quiser ser um dos primeiros a conhecer e ter o livro, leia o artigo “Jejum e Desintoxicação Digital” e participe do grupo.