Deus Dá o Aumento

0
44

Há mais uma atitude que pode impedir o crescimento rápido. É uma interpretação errônea de uma passagem bem conhecida. Em 1 Coríntios 3:6 Paulo disse: “Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus”. Tantas vezes ouvi irmãos dizerem: “A igreja onde eu trabalho não está crescendo, porque Deus não deu o crescimento”. Acho incrível culpar Deus pelo não crescimento da Igreja. Cheguei a chamar isso de blasfêmia numa pregação certa vez. Como já vimos, Deus não quer que ninguém pereça, mas sim, que todos sejam salvos. Ele queria tanto salvar o mundo que sacrificou seu próprio filho. Será que Deus vai, por qualquer razão, ou mesmo sem nenhuma razão, decidir que vai dar crescimento a uma igreja e não vai dar crescimento a uma outra igreja? Não! Ele quer que todos sejam salvos, e crescimento vem quando pessoas estão sendo salvas. Será que um dia Deus vai decidir: “Não quero que ninguém seja salvo naquela igreja, então não vou deixar que cresça”?

Vamos entender esta passagem. Ela está usando a figura da agricultura. O agricultor planta, depois alguémBrega e as plantas crescem e dão seu fruto. Quem fez as plantas crescerem? Deus, é claro. O agricultor pode plantar e regar, mas ele não pode fazer uma semente germinar, a planta crescer , ou o fruto se formar. Mas quando o agricultor planta e rega, será que Deus vai dizer: “Acho que não vou fazer as sementes crescerem desta vez”. É claro que não! Quando o agricultor planta e rega, o crescimento sempre acontecerá, a não ser que aconteça algo para destruir as plantas que estão crescendo. Da mesma forma quando nós plantamos a semente do Reino, que é o Evangelho, e regamos aquela semente, vai haver crescimento. Quanto crescimento haverá depende do tipo de solo, ou seja os corações das pessoas que ouvem a Palavra, como ensina Mateus 13 na Parábola do Semeador. Se não estamos tendo crescimento, não é porque Deus não quer dar crescimento. Pode ser porque não estejamos plantando muitas sementes. 2 Coríntios 9:6 diz: “E isto afirmo: Aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura, com abundância também ceifará”. Neste contexto Paulo está falando sobre as contribuições para os santos necessitados, mas é um princípio que funciona em qualquer contexto. Nós culpamos Deus pelo não crescimento, quando o problema é que nós estamos sendo preguiçosos e semeando muito pouco, estamos semeando em terra que não é boa, não estamos regando depois de semear, ou não sabemos o jeito certo de semear. Se fizermos da maneira certa, Deus dará o crescimento todas às vezes. Garanto!

É interessante que os irmãos sempre citem esta passagem para justificar o não crescimento de suas igrejas, mas não observam os versículos seguintes. Versículos 10 a 15 mudam a ilustração e falam sobre construção. Dizem que o fundamento tem que ser Cristo, mas que podemos construir sobre aquele fundamento com ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha. Diz também que a obra de cada um será provada pelo fogo para ver se vai permanecer. Se a obra de alguém permanecer, esse receberá galardão; mas se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele o dano; mas esse mesmo será salvo, como que através do fogo. Este trecho começou dizendo no versículo 10: “Porém cada um veja como edifica”. Quando edificamos uma igreja, devemos ter cuidado sobre como edificamos. Se edificarmos como um bom construtor, edificando com bom material, a igreja vai crescer e continuar crescendo. Se não edificarmos bem, ou se usarmos material ruim, a igreja não vai crescer, e vai acabar. Este trecho mostra claramente que o crescimento depende do jeito que trabalhamos, edificando uma igreja. Por isso quero mostrar neste livro como você pode ser um prudente construtor, como Paulo (vs. 10) e ter uma igreja que vai continuar crescendo e resistir à prova do fogo.

Do livro: “Como Criar Uma Explosão de Crescimento na Igreja”. Autor: Charley Huffman. Resgate Editora. São Paulo – 2015