Siga o Regente

Terceiro artigo da série PARA INCENTIVAR A IGREJA CANTAR MELHOR

Este é o terceiro artigo sobre música vocal.

O bom senso diz que escolhemos alguém para reger que já tenha conhecimento de como reger os cânticos como deve. Que tenha pelo menos dom de cantar e conduzir outros a cantar bem. Se a igreja não tem isso, então deve fazer os investimentos para que os resultados a médio e longo prazos venham a acontecer. E como identificar quem escolher para reger os cânticos da igreja? Inicialmente por tentativas. Depois de algumas tentativas a maneira mais fácil de identificar um bom regente é: “um bom regente é fácil de se seguir”.

Escolhido um regente fácil de seguir e que tenha conhecimento ou dom para conduzir outros em verdade e em espírito, devemos seguir a sua condução como se estivéssemos dentro do carro dele pegando carona. Dom se já n nasceu para exercer esta função, conhecimento vem do esforço. Se ele canta rápido, devemos seguir, se ele canta devagar, devemos seguir. Não devemos cantar tentando ensinar ele cantar. Ao mesmo tempo quando cantamos na velocidade dele, automaticamente apoiamos quem está regendo.

O cântico vai começar. Como a igreja não usa adoração eletrônica ou adição de qualquer coisa que não seja ensinado pelo Novo Testamento, os cânticos da igreja não têm uma introdução. Devemos usar o dom do regente como uma introdução. Não devemos começar cantar no mesmo instante que o regente. Nas primeiras palavras ele estará dando o tom do cântico. Nós vamos nos adequar a ele. Logo no início ele nos dirá, através das primeiras palavras cantadas, se irá dirigir o cântico num tom alto ou baixo, rápido ou devagar. Esta é a nossa introdução para cantar melhor ainda. Devemos confiar que o regente não está lá por acaso.

Parte do texto do livro: “Em Verdade e Em Espírito” pg. 42, 43