Quem é Ártemis?

Com o trabalho missionário de Paulo e seus companheiros de labuta no evangelho “palavra do Senhor muito se difundia e se fortalecia.” (Atos 19:20). Basicamente o trabalho que Paulo e os companheiros realizavam era engrandecer o nome de Jesus como Salvador. Eles pregavam e as pessoas ouviam a mensagem. Muitos criam, muitos se endureciam, “Muitos dos que creram vinham, e confessavam e declaravam abertamente suas más obras” (Atos 19:18) Vários eram batizados em nome de Jesus e eram ensinados a permanecerem na fé.

Resumindo a pregação baseava em ouvir, crer, arrepender, confessar, batizar e perseverar. Da mesma forma que replicamos a mensagem hoje em dia. Por isso, naqueles dias, a palavra do Senhor se difundia e se fortalecia. É isso que também queremos. Mais um resultado Paulo e os demais discípulos tiveram da pregação: perseguição.

Queima dos livros de ocultismo

Naqueles tempos um homem chamado Demétrio cuja profissão era ourives “que fazia miniaturas de prata do templo de Ártemis e que dava muito lucro aos artífices” (Atos 19:24). Se incomodou com a mensagem e o resultado libertador que ela traz. Convocou uma reunião e falou dos lucros ameaçados por causa da crença das pessoas no evangelho. Naquele tempo muitas pessoas arrependidas começaram a se desfazer até mesmo de livros de ocultismo de grande valor:

“Muitos dos que creram vinham, e confessavam e declaravam abertamente suas más obras. Grande número dos que tinham praticado ocultismo reuniram seus livros e os queimaram publicamente. Calculado o valor total, este chegou a cinqüenta mil dracmas” (Atos 19:18,19)

Demétrio notou que, naturalmente, ele estava na mira. Seria o próximo a perder os seus lucros que explorava da crença do povo. Ele fazia imagens que as pessoas compravam para adorar. Estas foram as palavras de Demétrio:

“Senhores, vocês sabem que temos uma boa fonte de lucro nesta atividade e estão vendo e ouvindo como este indivíduo, Paulo, está convencendo e desviando grande número de pessoas aqui em Éfeso e em quase toda a província da Ásia. Diz ele que deuses feitos por mãos humanas não são deuses. Não somente há o perigo de nossa profissão perder sua reputação, mas também de o templo da grande deusa Ártemis cair em descrédito e de a própria deusa, adorada em toda a província da Ásia e em todo o mundo, ser destituída de sua majestade divina”. (Atos 19:25-27)

Toda a questão era baseada em lucros. A reação dos colegas de Demétrio foi de fúria e começaram a gritar “Grande é a Ártemis dos efésios!” (Atos 19:28). Ártemis ou Diana era a mesma deusa que os efésios idolatravam e que por alguns eram explorados perpetuando, por causa de lucro, a idolatria. Qualquer história moderna semelhante não é mera coincidência.

Ártemis ou Diana dos efésios.

Dois companheiros de Paulo foram presos, Gaio e Aristarco, e o próprio Paulo quis se entregar, mas os discípulos não permitiram. Quando Alexandre tentou defender a causa dos cristãos, foi impedido pelo grito de “Grande é a Diana dos efésios!” (Atos 19:34) por mais de duas horas. Finalmente, o secretário conseguiu apaziguar a turba e afirmou que os prisioneiros não haviam cometido sacrilégio ou blasfêmia contra Diana, sendo pois inocentes. Se havia queixas comerciais, que procurassem os procônsules e os tribunais, uma vez que aquela assembleia era ilegal e poderia ser vista como crime de sedição. Finalmente a multidão se dispersou (Atos 19:23-41).

Hoje podemos nos questionar quem é Ártemis, mas nunca vi uma multidão gritando o nome de um ídolo desta maneira. Talvez pela televisão nós vemos algumas manifestações similares de idolatria. A idolatria tem vários motivos e um dos mais fortes motivos é o lucro. Aprendemos dos Atos dos Apóstolos que para combater a crença idólatra precisamos pregar o evangelho. Precisamos falar de Jesus para que as pessoas ouçam, creiam, se arrependam, confessem, sejam batizadas e fiquem firmes na palavra de Cristo.

Por causa do poder do evangelho, que é Ártemis dos efésios? Certamente outros ídolos e práticas ocultas precisam ser combatidos pela pregação do evangelho para dar luz e libertar o povo das trevas.