Pregações Memoráveis

O pregador levantou-se do seu lugar e chegou até o púlpito. Já o esperava debaixo do púlpito uma bacia com água, espuma e barbeador. Ele colocou a bacia em cima do púlpito, pegou a espuma, o barbeador e começou fazer a barba. Todos acreditavam que esta seria a ilustração da mensagem e esperaram ele terminar. Alguns riram, outros esboçavam cochichos até que o pregador terminou, colocou a bacia debaixo do púlpito, enxugou o rosto e foi sentar. Todos mantiveram um profundo silêncio. Os risos e cochichos acabaram e o culto também.

Durante a semana o comentário foi geral. Os mais velhos demonstraram preocupação e os mais novos faziam piadas particularesnas suas rodinhas íntimas. Todos estavam esperando o próximo domingo chegar. Qual seria a mensagem daquele domingo? Pior era pensar qual seria a nova ilustração.

Na hora da pegação daquele domingo o pregador levantou-se, foi até o púlpito, pegou a bacia, a espuma e  uma irmã escandalizada da semana passada murmurou em alta voz: “De novo? Misericórdia!”. O pregador olhou como se conseguisse olhar todos os irmãos nos olhos ao mesmo tempo e disse:

“Imagino os comentários de vocês durante esta semana. Provavelmente querem saber qual a lição de moral da semana passada. Não tem lição nenhuma. Eu só estava testando a capacidade de memorizar alguma coisa da parte de vocês. Por 10 anos tenho pregado nesta congregação e nos últimos três anos estou repetindo as mensagens e vocês estão agindo como se fossem novidades. A pior sensação é ver que, mesmo ouvindo as mesmas mensagens repetidas domingo após domingo, não reagem como se não tivessem ouvindo. Agora, só porque fiz a barba no domingo passado, soube que vocês não falam de outra coisa. Quem dera tivessem a mesma paixão pela palavra de Deus. Quem dera que todos estivessem presentes, até mesmo os que faltaram o culto semana passada, hoje estão aqui. Vejo até mesmo visitantes que nunca tinham vindo. Quem dera vocês tivessem a mesma paixão de falar do evangelho para os outros.”

Uma mensagem bíblica memorável e agradável de ouvir é aquela que mais dá trabalho preparar. O pregador tem que se empenhar correndo o risco de não lembrarem nada do que ele falou a semana seguinte. E você? Lembra da mensagem semana passada? Uma mensagem memorável exige empenho mesmo que o pregador parta para não mais voltar. A mensagem tem que ficar no coração. Se você se deixar endurecer o coração, não vai adiantar o pregador apelar no púlpito, pois a fé vem da pegação da palavra de Cristo (Rm 10:17).

Agora com os pregadores… acredito que você não vai fazer a barba no púlpito domingo, pois centenas de pessoas já leram este artigo, mas nada justifica você ficar estacionado no tempo achando-se o mestre das mensagens quando, na verdade, você prega e as pessoas têm vontade de não voltar mais. PREGADORES PRECISAM MAIS EMPENHO NA PREPARAÇÃO DA MENSAGEM. Pregadores que não sabem preparar uma mensagem é perceptível e enfraquecem as poderosas mensagens da Bíblia.

“Eu me empenharei para que, também depois da minha partida, vocês sejam sempre capazes de lembrar-se destas coisas.” (2 Pedro 1:15)

As pessoas procuram mensagens memoráveis porque precisam. Entre tantos estilos de mensagens, dê preferência às mensagens expositivas. Para fazer mensagens expositivas, procure, ao preparar a mensagem, ler várias vezes a passagem selecionada para pregar. Conheça o contexto da mensagem, as palavras difíceis do texto, as ideias (mensagens) que o texto ensina e produza a sua própria paráfrase. Depois desse processo, faça o seu esboço. Depois do esboço feito, faça a conclusão é por último a introdução da sua mensagem. Isso mesmo, a introdução da mensagem no preparo é feita por último.

Não tem atalho para a oração e a leitura da Bíblia e de bons livros que auxiliam o pregador a progredir. Adote para você as palavras do Espírito para Paulo e de Paulo para Timóteo e Tito:

“Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade” (2 Tm 2:15)

“….apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que seja capaz de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela” (Tito 1:9)

Irmãos, empenhamos-nos mais para sermos obreiros aprovados, não envergonhados. Aprendamos tanto a manejar bem a Palavra quanto a sermos capazes de encorajar outros pelo domínio da sã doutrina. Nos empenhamos no preparo de mensagens memoráveis para a glória do Senhor e edificação dos irmãos.