O Senhor Acrescenta, Cuida e Tira

“Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor dia a dia os que iam sendo salvos”. – Atos 2:47b

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der frutos, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda… Eu sou a videira, vós os ramos” – João 15:1-2, 5ª

“No mesmo instante, caiu (Safira) ela aos pés de Pedro e expirou… E sobreveio grande temor a toda a igreja e a todos quantos ouviram a notícia destes acontecimentos”. – Atos 5:10a, 11

Às vezes fico pensando na quantidade de irmãos em Cristo que já conheci, estiveram junto conosco na igreja e muitos deles não fazem mais parte do corpo de Cristo.

Conversando sobre esse assunto um dia desses, uma irmã disse, quase chorando: “Por que eles foram embora?”.

Alguém disse, sem titubear: “O pecado. Simples assim”.

Fiquei pensando sobre essa última resposta e, após algum tempo, passei a dar razão para essa resposta.

Quando nos convertemos a Jesus, somos totalmente limpos, nossos pecados são perdoados. No entanto, vivemos num mundo pecaminoso e daí a razão do incentivo das Escrituras de permanecermos juntos, como ramos, na videira que é Jesus.

Graças a Deus temos irmãos que creem em Jesus, o aceitam como Senhor e assumem um compromisso sério com o Senhor permanecendo fiéis. São vários os irmãos com anos na caminhada cristã, vencendo suas dificuldades, tentações e provações. Estes são aqueles que contribuem para o crescimento do corpo de Cristo, são os primeiros a se voluntariar para servir alguém. São os ramos produtivos e para eles a promessa é de que Deus irá limpá-los ainda mais e vão produzir com abundância, uma vez que estão ligados a Jesus, a videira verdadeira.

Por outro lado, temos outros que continuam em seus pecados, muitas vezes agem de maneira hipócrita, querem apenas ser servidos e dificilmente servem. Alguns destes até atrapalham e sabotam o trabalho cristão, criticam os que o fazem, sem ajudar, infelizmente, mais atrapalham do que ajudam no reino de Deus.

Para estes, nossa atitude deve ser de amor, paciência, perdão, esperando que com o tempo o Espírito Santo toque em seus corações e os transforme em verdadeiros seguidores de Jesus. Não adianta insistir em corrigi-los (estão sempre certos) e a correção pode ter efeito contrário, pois muitas vezes assumem a posição de vítimas e podem contaminar o rebanho.

O que fazer? Orar por eles e entregá-los nas mãos do Senhor da igreja. Ele saberá como tratá-los, nem com excesso de brandura, nem de maneira dura demais, na medida certa. E, se insistirem em atrapalhar, serão cortados pelo próprio agricultor, como aconteceu com Ananias e Safira.

Claro que não estou dizendo para ignorar os textos das Escrituras que ensinam sobre o momento da disciplina (Mateus 18:15-22 e 1 Coríntios 5, por exemplo). Há pecados claros, públicos, que escandalizam. A estes deve ser dado o devido tratamento bíblico. Estou falando daquelas áreas “cinzentas”, difíceis de determinar, que somente o “conhecedor dos corações” (Atos 1:24) é capaz de julgar.

Sim, o Senhor acrescenta, cuida e tira. Deixemos, então, o caso em Suas poderosas mãos.

Valdir Silva
Sobre Valdir Silva 39 Artigos
Valdir Silva é servo de Deus na cidade de Guarulhos e editor do boletim inter-congregacional Amo Jesus.