Mudança de Hábito

Então talvez você já seja uma pessoa madura na fé… já está na igreja há tempos e seu lugar no céu parece cativo? Sei, eu sou como você… aplico este artigo para eu mesmo primeiro. Agora confesso e reconheço… estou correndo risco…

Um estudo revela que, embora médicos recomendem mudanças de hábitos para afastar os riscos de problemas cardíacos, a maioria dos pacientes continua a acreditar que só os remédios é a solução. Uma pesquisa com 3 mil cardíacos concluiu: 38% duvidam que a alimentação cure a doença. 61% acreditam que só os remédios curem. A medicação é uma faceta, é uma parte do tratamento. A cirurgia pode ser a outra, angeoplastia a outra. Mas mudar o hábito de vida, aquilo que originou a doença, é uma coisa muito importante, ensina o cardiologista Daniel Magnoni. [Jornal Nacional de 25/02/08]

A exemplo desta notícia acima, assim também é a nossa vida espiritual. Quando digo vida espiritual, não estou me referindo a uma outra personalidade, pois a vida é tanto material e espiritual. A sua vida espiritual deve ser vivida em todos os momentos, porque é a sua vida seja em casa, na escola, no trabalho, no lazer, enfim, em suas 24 horas de cada dia e, no final das contas, você é só uma alma que volta a Deus.

O Ensinamento Bíblico

A recomendação bíblica é conhecida: mudança de vida! A vontade de Deus é imperativa (‘imperativa’ significa que formula uma ordem, um pedido, um conselho, uma exortação). Leia este imperativo:

Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve“ (Mt 11:28-30 – o grifo é meu).

Existem muitas passagens que nos ensinam sobre a vontade imperativa de Deus, estamos tomando esta passagem como um exemplo, poderíamos falar interminavelmente sobre arrependimento, perdão, humildade, conversão, freqüência aos cultos, etc. A recomendação bíblica, então, é um mandamento que ensina mudança de vida através da atitude de ir, se humilhar e aprender. Porém o comportamento revela que a atitude normalmente tomada pelos cristãos contraria todas as recomendações bíblicas. Os problemas são muitos: amor ao dinheiro, ganância, crendices, uma vida sexual contrária à vontade de Deus, inimizades, discórdias na família, brigas, gritarias, malícias, ira, divisões religiosas, partidarismo em favor de líderes religiosos (pastores) e em detrimento de outros, denominacionalismo, e coisas parecidas com estas (Gl 5:19-210. Até parece que estamos falando de pecadores fora do corpo de Cristo, mas não, estamos falando do comportamento religioso e cristão. Apesar da Bíblia ensinar mudança de hábito, aparentemente os cristãos (generalizando mesmo), mostram isto nas suas práticas diárias, que pensam apenas nas atitudes paliativas como a solução.

Atitudes Paliativas

Paliativo quer dizer que só tem eficácia momentaneamente ou mesmo eficácia incompleta. As atitudes cristãs paliativas são: ler a Bíblia diariamente, orar, confessar os pecados uns aos outros, animar-se etc. Tudo isso é muito bom, mas tudo isso é muito pouco. Estas atitudes são muito boas e louváveis, porém não resolvem o verdadeiro problema se não houver obediência ao ensino bíblico: mudança de hábito! A maioria acredita que só praticar as atitudes paliativas curam a nossa alma. Como disse aquele médico cardiologista na reportagem citada acima sobre a medicação ou até mesmo a intervenção cirúrgica, as atitudes paliativas são só uma faceta, uma parte do tratamento espiritual, mudar o hábito de vida, aquilo que gerou todos os nossos problemas, é a atitude mais importante.

Mudança de Hábito

O pecado é um hábito tanto quanto a santidade. Só quando temos mudança de hábito é que há mudança da perspectiva das nossas vidas. Depois de muito tempo de convivência lutando contra o pecado sabemos que em lugar de dar espaço para o diabo, precisamos mudar de vida, isto é que faz importante as medidas paliativas (leitura, oração, etc).

É claro que todas aquelas medidas ajudam no tratamento contra o pecado e para a cura espiritual definitiva, pois, se não lermos a Bíblia, qual seria a fonte da nossa sabedoria na hora de mudar de vida? Se não falarmos com Deus através da oração, como saberemos o que Ele quer das nossas vidas? Mas, que adianta ler a Bíblia todos os dias e dedicar-se em oração alguns minutos se quando formos desafiados pela vida agirmos exatamente como as pessoas sem Deus agiriam. Isto é um suicídio espiritual e sabemos disto.

Mudar de hábito é se vestir de Cristo despindo-se de si mesmo através da conversão necessária, natural e verdadeira. Ter outros pensamentos e deixar que a atitude acompanhe estes pensamentos:

“É claro que somos humanos, mas não lutamos por motivos humanos. As armas que usamos na nossa luta não são do mundo; são armas poderosas de Deus, capazes de destruir fortalezas. E assim destruímos idéias falsas e também todo orgulho humano que não deixa que as pessoas conheçam a Deus. Dominamos todo pensamento humano e fazemos com que ele obedeça a Cristo. E, quando vocês provarem que são obedientes, estaremos prontos para castigar qualquer desobediência“ (2 Co 103-6).

Irmãos, usemos a nossa experiência para sermos mestres, colaboradores da obra de Deus e mudar de hábito sempre.