Na Abertura das Olimpíadas

Entre nossa irmandade existem muitos irmãos e irmãs com vários talentos que desconhecemos. É sempre bom saber das atitudes dos irmãos espalhados por aí. A gente pode se inspirar pela atitude dos outros.

Paloma frequenta a Congregação de Comendador Soares, em Nova Iguaçu, RJ. Ela é atleta do handball e por contatos dentro do esporte foi selecionada por sua técnica para participar da abertura das Olimpíadas Rio 2016. Fiz uma entrevista com ela pela Internet e você pode acompanhar aqui:

João Cruz: Como foi para você participar da abertura de um dos eventos mais importantes do mundo?

Paloma: Consegui entrar por ser atleta de handebol, fui selecionada pela minha técnica Norma.

João Cruz: Qual foi o processo para a apresentação:

Paloma: Teve ensaio sim, e foi bem divertido, porém, intenso. Elenco atletas não sai da memória.

João Cruz: O que você achou mais difícil?

Paloma: O mais difícil foi encarar meses de ensaio durante e finais se semana, todos com horários apertados. Tinha dias que chegava 00:00 em casa. Ensaios longos, com duração de 5 ,6 horas. E o medo de andar nesse horário na rua. Foi difícil também conter a emoção de entrar pela primeira vez naquele Maracanã gigante e saber que iria ter milhões de pessoas nos assistindo, aquelas luzes, câmeras. Dia inesquecível!

João Cruz: Como foi o relacionamento com as pessoas participantes? Quem conheceu?

Paloma: Conheci com estas experiências : Nossa produtora, Vittória, bem atenciosa, paciente.
Nalbert do vôlei, Maurren Maggi do salto a distância, Flávio Canto do judô, Robson Caetano do atletismo (corredor de curta distância) Tande do vôlei e vôlei de praia, Fernanda Keller do triatlo (corredora de longa distância) e Geovane do vôlei. Inclusive tenho algumas fotos dos ensaios com alguns deles.


João Cruz:
 O que aprendeu com esta experiência?

Paloma: Aprendi que existe um mundo fora do handebol, e que devemos experimentar. E que nunca devemos deixar nossos sonhos de lado, e que devemos dar valor as coisas pequenas. E que conseguimos educação através do esporte sim! Basta acreditar em si!

Tive varias partes emocionantes rsrs, fiz novos amigos, de várias modalidades.Tive o prazer de de puxar a saída de cenário. Tiver prazer de ganhar convites para levar minha família para assistir o penúltimo ensaio, com vários repórteres da Coréia entrevistando, pude ver o Fantástico entrar ao vivo. E aí quando estava voltando para casa senti com o dever cumprido, e aí veio o alívio porque estava sã e salva graças a Deus, que sempre foi bondoso comigo, depois de ouvir boato de que iriam bombardear o Maracanã, porque haveria grande concentração de pessoas. E me deu tranquilidade depois de ver a segurança totalmente reforçada. Rsrsrs também tenho fotos. Ainda bem que não desisti, porque sabia que seria momento único n minha vida.

Agradeço meu esposo e meu filho que sempre me apoiaram e acompanharam tanto na cerimônia das olimpíadas, quanto no meu esporte.

É sempre bom ver que na irmandade temos pessoas que se destacam. Parabéns Paloma pela iniciativa e que você possa sempre ter esta disponibilidade também para servir voluntariamente a Deus.