O Poder da Amizade

6:42 minutos de leitura ou audição edificante…

O melhor instrumento manual para cortar é a faca, porém depois de um tempo usando-a, ela fica desafiada, isto é, perde o seu poder de corte. Para resolver este problema é simples, basta lavar a faca e ela está pronta para cortar novamente (afiada), não é? Bem, na verdade não, lavar não adianta, além de lavar, precisa também secar com um papel toalha. Aí sim, estará pronta para o uso, como nova, não é mesmo? Ainda não, precisamos passar um óleo na faca para que ela esteja pronta. Então você pode usá-la para comprovar que tudo isso acima não resolve. Precisa submeter a faca a um atrito, tirar pedaço dela, tirar faíscas. Nada melhor que o ferro com ferro para afiar a faca.

Também nos sentimos desafiados pela vida. Quando chegamos aqui, tudo era novidade, tudo era muito bom de experimentar. Logo que começamos a crescer, tínhamos vários planos para as nossas vidas. Tínhamos sonhos de ser médicos, motoristas, professores, etc. Quanta utopia e sonhos desmoronados pela realidade, pela concorrência, pela falta de lealdade, falta de amor ao próximo, pela injustiça social e o pecado. Ficamos desafiados! Precisamos urgentemente nos afiar novamente.

O que fazemos para nos sentir prontos para sonhar e realizar novamente? O que fazemos para ter esperança? Simples! Nós freqüentamos grupos ou igrejas que nos prometem uma vida nova, ouvimos palestras, aulas, pregações, cantamos, batemos palmas, lemos a Bíblia, oramos… Agora sim, nos sentimos prontos, não é? Não, não nos sentimos melhor por isso. Quando realmente não tem mais o que fazer, nos aconselhamos com profissionais e então nos sentimos melhor, não é? Não! Você já tem experiência… muitas atitudes que tomamos são apenas paliativas. Até nos sentimos bem por um tempo, depois volta tudo de novo ou pior. A única coisa que resolve é o bom relacionamento, um relacionamento altruísta, de amor verdadeiro ao próximo. Só vamos ter algum fio de corte novo em nossas vidas, quando nos assemelharmos ao próximo. De fato teremos que enfrentar conflitos e atritos, mas é assim que se afia o ferro:

“Como o ferro com o ferro se afia, assim, o homem, ao seu amigo. O que trata da figueira comerá do seu fruto; e o que cuida do seu senhor será honrado. Como na água o rosto corresponde ao rosto, assim, o coração do homem, ao homem” Pv 27:17-19.

Preserve um amigo na sua vida, mantenha relacionamento verdadeiro com os irmãos e você será o maior beneficiado quando também beneficiar alguém. O agricultor planta com fé em Deus, não sabe se vai chover ou fazer sol, não sabe se vai chover demais ou fazer sol demais, ele tem fé no seu trabalho, tem que ter fé em Deus. O seu trabalho gera atrito e cansaço no seu corpo. Quando chega o tempo da colheita, o agricultor é o primeiro beneficiado. O provérbio acima também nos ensinou: “O que trata da figueira comerá do seu fruto; e o que cuida do seu senhor será honrado”. Se você tiver um amigo, talvez ele lhe traga atritos, mas também traz recompensas nos frutos da amizade. Se você for amigo e nunca for beneficiado com isto, é porque não está olhando para a direção correta. Ser amigo já é uma recompensa. Se a pessoa ganhou com sua amizade, aí está o fruto da amizade altruísta.

Só conseguimos resolver nossos problemas e conflitos com amizade e irmandade saudável. Antigamente o melhor reflexo do rosto era a água, assim a pessoas sabia como era a sua imagem e o que precisava de reparos. Quando olhamos para os outros com problemas semelhantes aos nossos e como conseguiram resolver. Isto nos anima a também resolver os nossos problemas:

“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo” (1 Pe 5:8, 9).

A única coisa que vai assegurar nossa participação efetiva como membros do corpo de Cristo é o compromisso com o próximo. Temos que ter alguém que depende de nós e nós dependendo uns dos outros. Vemos pessoas que passam anos na igreja e ainda assim parecem desafiadas. Por qualquer motivo faltam ao culto, por qualquer motivo entram em depressão. Não conseguem enfrentar um problema sequer e fraquejam na fé. Pessoas que não passam nem mais meia hora mantendo comunhão com os irmãos, apenas vêem bater o cartão de ponto como obrigação. Não entendem que o culto não é uma obrigação e sim uma bênção.

Quando não temos sequer um irmão para chamar de amigo na igreja, estamos sem nenhum poder para cortar o pecado das nossas vidas. Jesus disse:

“Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles” (Mt 18:19, 20).

Porém, contrariando este ensinamento de Jesus, oramos sozinhos. Orar junto com outros irmãos é muito importante. Além de nos ajudar, nos ensina a orar melhor. Sozinhos podemos pedir o que quisermos, mas nunca saberemos se os pedidos estão sendo infantis ou se estamos crescendo de acordo com a vontade de Deus. A Bíblia também ensina que devemos fazer com os nossos pecados:

“Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração. Está alguém alegre? Cante louvores. Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor. E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tg 5:13-16).

Qual foi a última vez que você afiou a sua vida através da confissão? Qual foi a última vez que você procurou um irmão justo? Procurar os justos na igreja é um exercício de crescimento espiritual também.

Agora, apenas quando você se interessar por pessoas é que você vai realmente crescer. Quando você for uma pessoa justa e amiga verdadeira é então que você vai ser uma pessoa afiada. Para você ser uma pessoa justa, precisa se dedicar a oração. Para ser uma pessoa espiritualmente afiada, precisa dar amizade verdadeira. Relacionamentos verdadeiros é que vai manter você salvo. Afinal, amor a Deus só é verdadeiro e demonstrado através do próximo:

“Nós amamos porque ele nos amou primeiro. Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê” (1 Jo 4:19, 20).

Uma igreja verdadeira está baseada no relacionamento que temos com os irmãos: “Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (Jo 13:34, 35).

Uma última dica oportuna: para desafiar a sua vida, tem que ser alguém compatível com você, isto é, somente homens entendem a luta pertinentes aos homens e mulheres entendem as lutas pertinentes às mulheres. Não é prudente um homem ter uma confidente que não seja sua esposa e na maioria das vezes nem a esposa é competente para ajudar. Não é prudente uma mulher ter um homem como confidente que não seja seu marido e, da mesma forma, não é um confidente que possa ajudar muito. Mulheres devem procurar confidentes idôneas assim como homens devem procurar homens que os entendem e os podem ajudar.

Que Deus te abençoe com amigos “afiadores” nos desafios da vida…