Falando das Ofertas

Falando das ofertas na igreja, estive lendo uma introdução para a leitura de um artigo do nosso irmão João Cruz, em que ele começou o texto assim:

“Quando eu era criança, em casa éramos em 6: Meus pais e quatro filhos. Por muitos anos apenas meus pais eram os provedores. Eles proviam 100% de tudo o que precisávamos”.

Quanto você ofertou na última coleta? Eu sei, é entre você e Deus, mas, me permita mais uma pergunta: – quanto tempo faz que você ofertou pela última vez”? João Cruz

Ele prossegue com suas justificativas para incentivar o leitor a continuar lendo e chegar ao texto em que o mesmo aprofunda um pouco mais no assunto.

Por que eu pergunto? Porque eu sei que 80% das pessoas que frequentam regularmente a igreja não contribuem regularmente”. João Cruz

O autor discorre sobre os motivos que levam as pessoas a não ofertar. Dentre os vários motivos apresentados eu diria que um deles é a falta de reconhecimento da bondade de Deus em nossa vida. Deus ofertou o que tinha de mais precioso, seu filho Jesus para morrer na cruz.

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3.16)

Acredito que alguns acham que não sendo obrigatório como era o dízimo, não tem necessidade de contribuir. Gostaria também de incentivar aqueles que se encaixam nessa categoria que voltassem os seus pensamentos para a cruz e vissem o quanto foi o preço pago por nós. Foi um preço pago muito alto, quando Jesus foi entregue para ser morto por causa dos nossos pecados.

Pois é, triste, mas verdade. Sabe por que você não contribui? Existem alguns motivos. Somente você pode responder a esta pergunta.

Nosso irmão João Cruz, em outro artigo, diz que a coleta também faz parte da nossa adoração, que os irmãos precisam de instrução para estar mais preparados a encorajar a comunidade a ser mais generosa em suas ofertas. Acredito mais, um outro motivo que possa interferir é que a maioria absoluta dos membros é oriundos de denominações onde eram, praticamente, obrigados a pagar o dizimo, ainda, contribuir com várias campanhas de arrecadação. Ao chegar na Igreja do Senhor depararam com um ensinamento onde não existe o pagamento do dizimo, não  existe campanhas de arrecadação, a maioria dessas pessoas sente libertas  se esquecendo, no entanto, que a contribuição voluntária também é um mandamento.

Instrua – “A coleta é um tempo de instrução. Devemos conscientizar aos irmãos para o domingo que vem, afinal, sendo realista, a minoria não está preparada para participar biblicamente da coleta. Devemos ensinar que na coleta não se procura troco no bolso na hora da coleta, mas que deve estar em primeiro lugar no orçamento mensal. Devemos ensinar que é um privilégio que é fonte de bênção, fonte de fé, fonte de esperança, fonte de amor, fonte de recursos para evangelizar o mundo”.  O artigo completo, 80% não ofertam  do nosso irmão João Cruz, pode ser lido aqui!

J Araujo
Sobre J Araujo 39 Artigos
J Araújo, servo do Senhor há mais há 5 anos. É editor do site e do Canal no YouTube da Igreja de Cristo Guanabara - Campinas, SP. Casado com Darcy, pai por ordem de idade, de Michele, Thais e Lucas.