Consequências

“Eu sou independente. Tenho meu próprio apartamento, ganho bem e vim viver com esse cara pra apanhar?” Reclamava a moça que foi socorrida por uma irmã em Cristo que é vizinha dela. A irmã aconselhou: “experimente viver com Jesus para ver a diferença na sua vida”.

As pessoas estranham quando colhem o que têm plantado. Mas o que esperam colher da vida se plantam para a vida? Todo mundo que eu conheço quer amor, paz, paciência, fidelidade, bondade, domínio próprio mas a semente de tudo isso não se planta aqui. O terreno fértil é lá no alto, onde Cristo vive.

Li um artigo em que a moça relatava, sem querer mostrar mais o rosto e partes intimas que já estavam publicadas na internet, sobre o processo que movia contra o ex namorado que publicou um vídeo da relação sexual em que só ela aparecia. Por causa disso virou piada onde morava e nem emprego conseguia mais. Mas qual é o ensinamento que deveria ser dado para estas duas moças citadas acima? “Sexo, só depois do casamento” e “Escolha bem antes de se entregar para qualquer homem”, etc. Mas a moral é tão ultrapassada que este conselho vira logo piada. Mas também tudo isso que aconteceu com elas e acontece com milhares de pessoas todos os dias é a consequência do pecado. Agora elas querem pena e justiça. Precisam de compaixão por estarem cegas pelo pecado e prazer e precisam do amor de Deus em nós por elas para que mudem.

Quando a moral e os bons costumes não têm mais crédito colhe-se o que plantou. Quem obedece suas paixões está semeando para a vida aqui e da vida passageira aqui vai colher. São eles mesmos que dizem que “quem planta vento colhe tempestade”. Mas na hora da paixão matam a moral e a razão.