Como Ministrar a Coleta

O irmão chega no púlpito e todos estão esperando que ele comece a mensagem para a coleta. Ele introduz com a seguinte frase, esfregando uma mão na outra:

“Chegou a hora da dolorosa…”

Esta é a visão que muitas pessoas têm da coleta. É uma via dolorosa pela qual têm que passar para chegar ao paraíso. Que grande engano! Uma das grandes bençãos que temos é ofertar. Segundo o apóstolo Paulo, o próprio Jesus falou sobre isso:

“Em tudo o que fiz, mostrei-lhes que mediante trabalho árduo devemos ajudar os fracos, lembrando as palavras do próprio Senhor Jesus, que disse: ‘Há maior felicidade em dar do que em receber’ “. (Atos 20:35 – NVI)

Olhe de novo para a passagem acima. Se há alguém que conhece a felicidade é o criador dela. Quer ser feliz? Aprenda e confie que ofertar é melhor que receber.

É Bíblico

Quem ministra a mensagem da coleta tem que fazer com a Bíblia aberta. Seria até bom se tivesse uma breve projeção resumindo o que vai falar para ilustrar para aqueles que estão visitando. Muitas vezes eles não sabem o que é coleta e nem sequer sabem abrir a Bíblia.

A maioria das pessoas, mesmo não religiosas, concordam que as igrejas podem ou devem fazer coletas, mas conseguem ver quando não é de acordo com a Bíblia mesmo não conhecendo a Bíblia apenas pelo bom senso. Se elas permanecem num lugar que abusa da graça de participar chegando até a fazer pressão psicológica para extorquir a pretexto da fé o dinheiro das pessoas, elas acabam sendo convencidas, isto é, são enganadas. Posteriormente é muito difícil convencer tais pessoas que estão enganadas. Os homens que se dizem religiosos e estão interessados somente no dinheiro das pessoas, são lobos espertos e já têm toda uma argumentação e textos fora de contexto para alimentar o seu pretexto.

Eu estava conversando com o irmão Danilo Motoshima de Sorocaba e ele me contou a sua história. Resumindo ele já tinha ido a uma grande denominação que, por qualquer motivo, pede ofertas. Ele até ilustrou dizendo que cada vez que o tal ‘pastor’ tropeçava, era um motivo para ele dizer que era um sinal de Deus e as pessoas tinham que ofertar. Ele ficou desiludido com a ideia de fé e igreja por causa desse comportamento. Tendo ido visitar tantas denominações e ele viu que este era o padrão não bíblico de comportamento. Um dia ele estava morando com a família na Paraíba e a sua esposa trabalhava com alguém que era da igreja de Cristo que ofereceu um estudo pessoal e depois finalmente eles foram visitar a igreja. Ele achou muito interessante tudo o que viu e a forma que foram recebidos, pois os irmãos lá em Patos sempre abriam a Bíblia para tudo o que falavam. Quando chegou a hora da coleta, ele já imaginava que a máscara ia cair e o padrão religioso seria revelado. Para a sua surpresa ele ouviu a leitura da palavra e o irmão ainda emendou dizendo que Deus queria é a vida das pessoas. Ele tinha encontrado a igreja certa na mensagem da coleta… Mesmo sem muito conhecimento bíblico, ele tinha bom senso.

Quem ministra a coleta, abra a Bíblia e se prepare bem, antes do domingo, para animar aos irmãos e mostrar que é bíblico e é uma bênção participar da coleta.

De qualquer forma, tente se cortês e instrua aos irmãos que vão passar pelos bancos que devem oferecer a oportunidade a todos assim como fazemos na ceia. A coleta, como a ceia, é um convite para que as pessoas se tornem, primeiramente, discípulos de Jesus.

Quem Não Deve Participar

Quem deve participar a gente já sabe. A Bíblia é clara e diz:

“No primeiro dia da semana, cada um de vocês separe uma quantia, de acordo com a sua renda, reservando-a para que não seja preciso fazer coletas quando eu chegar” (1 Coríntios 16:2).

Esta passagem ensina que cada pessoa deve participar no domingo. Claro que pessoas que têm renda, isto é, que trabalham e recebem alguma coisa. E a quantia é “de acordo com a sua renda”. Esta passagem foi escrita para a igreja de Corinto. Hoje ela é aplicada para quem é a igreja onde quer que esteja. O Novo Testamento é o nosso padrão. Então, se uma pessoa ouviu o evangelho, creu, se arrependeu, confessou Jesus, foi batizada, está perseverando, foi abençoada com uma renda do seu trabalho, deve contribuir.

Quem está ministrando a coleta deve deixar claro que, se uma pessoa não entregou sua vida para Jesus, o dinheiro da pessoa Deus não quer. Nós contribuímos não para sermos salvos, mas porque somos salvos. A contribuição de uma pessoa que não fez o bem para si mesmo primeiro, não deve ser através de uma oferta que vai conseguir algo melhor.

Acredito, por outro lado, que uma pessoa pensa que deve ser generosa e contribui, isto Deus está levando em conta (At 10:4)1)Atemorizado, Cornélio olhou para ele e perguntou: “Que é, Senhor? ” O anjo respondeu: “Suas orações e esmolas subiram como oferta memorial diante de Deus – Atos 10:4. O nosso papel é conscientizar todas as pessoas de que Deus quer é o coração. Todos os que ofertam, estão ofertando de coração porque um dia já entregaram completamente seus corações e isto os levou a ser generosos porque receberam generosidade de Deus primeiro. Vemos o caso dos literalmente pobres irmãos da Macedônia que eram extremamente pobres, mas eles não quiseram ficar de fora da coleta e eles pediram para participar, mesmo sendo pobres e atribulados. Paulo revela o que os levou a participar:

“Pois dou testemunho de que eles deram tudo quanto podiam, e até além do que podiam. Por iniciativa própria eles nos suplicaram insistentemente o privilégio de participar da assistência aos santos. E não somente fizeram o que esperávamos, mas entregaram-se primeiramente a si mesmos ao Senhor e, depois, a nós, pela vontade de Deus.” (2 Coríntios 8:3-5 – a ênfase é minha)

Resumo da seguinte forma: se uma pessoa não se entregou a Cristo e não participou da ceia, pode participar, mas não deve participar da coleta, porque é um privilégio para os discípulos de Cristo e, pode acreditar, é uma mensagem diferente do que o mundo religioso pensa. A igreja veio para dar e acrescentar e não tirar proveito.

Nota: os irmãos da Macedônia eram extremamente pobres e pediram para participar. Nós que não sabemos o que é extrema pobreza, não podemos nos justificar se não contribuirmos de coração. Se você não entrega o seu coração a Deus constantemente, você não contribui na coleta. Isto explica muita coisa.

Passagens Bíblicas Para a Coleta

A maioria das vezes que participamos da coleta temos uma só passagem sendo lida. Praticamente todos os domingos lê-se a mesma coisa. Das duas uma é a opção: ou está faltando preparo devocional individual para ministrar a coleta ou esta passagem é a única mesmo.

Existem centenas de passagens que podem ser usadas para dirigir o pensamentos dos irmãos e abrir as mentes e os corações para as próximas oportunidades.

Eu me incomodei várias vezes com a ministração da coleta porque nota-se falta de preparo. Como alguém vai encorajar aos demais irmãos a se prepararem em casa para a coleta se eles mesmos não se preparam para dirigir mentes e corações para a oferta? Conversando com o irmão Raniere Vieira quando ainda estava morando em João Pessoa, falei para ele que tinha um projeto de escrever um livro com várias passagens e pequenos textos que poderiam ser usados para a ceia e a coleta. Ele, providencialmente, já tinha ensinado sobre o assunto e tinha várias mensagens prontas. Foi assim que surgiu o livro “Mensagens Para a Ceia” que traz 54 mensagens para serem usadas na ceia. É suficiente para fazer uma mensagem diferente a cada domingo. Agora estamos preparando o livro similar para a coleta. E, sim, irmãos, existem várias passagens diferentes para a coleta também. Isto quer dizer que, tão importante como se preparar para a ceia também é importante se preparar para a coleta.

Além de obrigatoriamente abrir a Bíblia e ler o que ela ensina sobre coleta, ainda que usando aquela colinha tão útil do livro a ser lançado do Raniere, você pode contar pequenas ilustrações para ensinar sobre a importância de contribuir. Você pode conversar com os irmãos que estão à frente da congregação e perguntar como estão as finanças, em quais finalidades o recurso será investido para poder usar. A ideia é ter recursos para animar, não necessita e talvez nem se deve ser muito específico ou minucioso com informações seculares ou administrativas2)Não se deve ficar dizendo que este dinheiro paga a luz, água, aluguel, salário, etc. Deve-se dizer que a pessoa tem que contribuir por consciência entre ela e Deus, porque é bíblico e é bom para abençoar a vida da pessoa e até mesmo da família e isto é uma verdade.. Deve-se limitar e ficar dentro do assunto oferta para não se tornar uma pregação.

Dicas Úteis

• Venha preparado – pode parecer redundante falar, mas é porque é necessário mesmo dizer que a coleta é bíblico e o dirigente da mensagem deve ser exemplo. É tão importante quanto todos os demais atos de adoração. Assim como a gente espera que as pessoas não fiquem tirando o troco oculto que sobra ou procurando as moedas para a oferta 3 minutos antes, da mesma forma o dirigente deste devocional para a coleta não deve ficar procurando uma passagem 20 minutos antes. A igreja deve ter uma ordem do culto preparada, pois todos devem ter tempo para se prepararem em casa em oração, devoção, leitura da Bíblia.
Por falta de tempo de se preparar, é possível notar que nem sequer quem está dirigindo a coleta oferta, pois não trouxe dinheiro. Estamos vivendo em um tempo em que as pessoas não estão mais andando com dinheiro no bolso e estão ofertando menos ainda por falta de conscientização.
• Converse com o regente – é bom ter cânticos para antes, durante e talvez até depois da coleta. Se possível, deve-se conversar com o regente com antecedência e até passar uma ideia do que vai se falar para que um cântico seja de acordo.
• Seja positivo – Se o dirigente da coleta usar a Bíblia, ter tido tempo de se preparar durante a semana antes de chegar no culto, se ele já orou e está tudo planejado para elevar os irmãos até a imitação da generosidade de Deus, então está bem encaminhado. Deve-se buscar ser positivo e não crítico. Não deve-se falar do comportamentos religiosos errados por aí. Deve-se falar onde a Bíblia fala e calar onde ela cala. É uma oportunidade de adoração a Deus não de mostrar arrogância em quanto somos bons em tudo. Ofertemos com humildade, alegria e agradecidos pelo privilégio.
• Não pregue – apesar de ser uma mensagem importante, a mensagem da coleta não deve ser uma pregação sobre a coleta. Seria bom que ficasse dentro de um tempo em que as pessoas pensem e fiquem animadas para participar. Acredito que uns 5 a 8 minutos é o suficiente para falar o que precisa. Tem que ser muito, mas muito bom mesmo para ser uns 10 minutos de mensagem para a coleta. Concordo que às vezes é necessário mesmo falar mais sobre o assunto, pois o povo perece por falta de conhecimento da bênção de participar da oferta.
• Instrua – A coleta é um tempo de instrução. Devemos conscientizar aos irmãos para o domingo que vem, afinal, sendo realista, a minoria está preparada para participar biblicamente da coleta. Devemos ensinar que na coleta não se procura troco no bolso na hora da coleta, mas que deve estar em primeiro lugar no orçamento mensal. Devemos ensinar que é um privilégio que é fonte de bênção, fonte de fé, fonte de esperança, fonte de amor, fonte de recursos para evangelizar o mundo.

Conclusão

A coleta é uma bênção! Uma das maiores chaves da felicidade. Pouco compreendida, poucos participam efetivamente, uma chave sempre deixada de lado minando o potencial da igreja para evangelizar e fazer o bem no mundo. Está na Palavra de Deus que devemos ofertar. Assim como no Velho Testamento não precisava dizer que era pra guardar todos os sábados e, pensando nisso, a coleta deve ser feita no domingo “No primeiro dia da semana…” (1 Coríntios 16:2). Qual primeiro dia da semana? Todos os primeiros dias da semana, isto é, todos os domingos.

Todos devem participar, isto é, todos os que entregaram seus corações primeiro ao Senhor, então devem participar da graça. Se participa da ceia e tem sido abençoado por Deus com força para produzir alguma renda, deve ser de acordo com aquela renda que tem sido abençoado. Isto é de pessoa para pessoa. Alguém que recebe um mínimo, mas se sente abençoado, é generoso. Aquele que recebe um bom tanto, mas é ingrato, não oferta generosamente. Deve ser com alegria e generosidade. Quem planta, quanto mais planta, mais colhe as bênçãos prometidas por Deus.

O ministrante da coleta deve vir preparado, assim como a própria mensagem da coleta ensina. Se prepara em casa, com antecedência, tire a melhor parte. Da mesma forma, prepare a melhor mensagem.

Neste artigo acima você encontra algumas dicas, mas não todas as dicas. Existem outras boas dicas. Fique atento, leia a Bíblia, ore e procure servir da melhor forma possível.

Que Deus abençoe e sejamos exímios comunicadores da palavra Dele para animar aos irmãos e exemplos em contribuição para o bem do mundo.

References   [ + ]

1. Atemorizado, Cornélio olhou para ele e perguntou: “Que é, Senhor? ” O anjo respondeu: “Suas orações e esmolas subiram como oferta memorial diante de Deus – Atos 10:4
2. Não se deve ficar dizendo que este dinheiro paga a luz, água, aluguel, salário, etc. Deve-se dizer que a pessoa tem que contribuir por consciência entre ela e Deus, porque é bíblico e é bom para abençoar a vida da pessoa e até mesmo da família e isto é uma verdade.