A mulher de Jó teria sido uma mulher feliz?

Todas as vezes que alguém fala sobre a mulher de Jó (que não tem nome citado na Bíblia), na maioria dos casos se baseia em sua desesperada sugestão de que seu marido “Amaldiçoe Deus e morra!”. Com isso, essa pobre mulher fica restrita a essa pequena frase entre todos os capítulos e versículos da história do seu marido.

Filhos da Sua Mao Direita
Janaina é autora do livro
"Filhos da Sua Mão Direita"

Veja bem: como você se sentiria se tivesse perdido, sem nenhuma razão aparente, seus bens (todos), seus filhos (todos) , seu status e tudo mais, no mesmo dia!

Em um momento ela era a Dona Jó, esposa feliz do homem abastado e bom. Dona de muitas riquezas. A invejada mãe de dez filhos criados. E, de repente, ela é a esposa de um homem fétido, se coçando com um caco de telha, sentado no meio do lixo, com dez filhos mortos, pensando de onde viria seu próximo pedaço de pão. Vamos ser honestas? A gente já elevou os punhos para o céu perguntando onde Deus está por muito, muito menos que isso!

Como reagimos quando as coisas vão mal? Mal de verdade mesmo?

A Dona Jó sabia do temor do seu marido ao Senhor. Sabia de sua vida íntegra e que ele não havia, de maneira alguma, buscado aquele sofrimento (e nem ela havia feito isso também). Então… porque?

Assim como nós, quando a provação bate a nossa porta, a esposa de Jó queria que o sofrimento terminasse. Ela estava junto do marido na aflição. Jó não morreu de fome, então, provavelmente ela cozinhava para ele e, eu ouso perguntar: onde ela arrumava comida? Esmolava? Uma mulher riquíssima, do dia para a noite, esmolava? Ela estava lá, o tempo todo. Vendo as feridas se abrirem, o mal cheiro se espalhar, a angústia da coceira sendo aliviada com cacos de telha e ainda ouvindo os “conselhos sábios” dos amigos do marido. Esses mesmos amigos que deviam comer e beber em sua casa, dar risadas e partilhar dos momentos de família nos tempos de riqueza.

A mulher de Jó deve ter sido uma boa esposa! Jó não reclama do que ela diz. Apenas lembra a ela que ele sabe que ela não é uma doida qualquer. Depois disso, ela se cala. Mas, com sua presença, ela continua amorosamente “aguentando o tranco” junto do seu amado.

No final do livro de Jó, os amigos são repreendidos… Dona Jó, não. Deus poderia tê-la matado também e dado a Jó uma nova esposa, mas não o fez. Ela atravessou o vale da dor de mãos dadas com seu amado e, no final, foi recompensada igualmente. Interessante lembrar que Deus deu a Jó tudo em dobro menos os filhos! Dona Jó teria muito trabalho sendo mãe vinte vezes, depois de dez anteriores.

Então, se você está atravessando uma grande turbulência e seus pensamentos têm sido de “terminar a história o quanto antes”. Lembre-se da mulher de Jó e principalmente do que ele disse para ela. Não fale como qualquer mulher sem juízo. Cale-se! Confie! Espere!

Se a sua rebeldia já lhe fez dizer boabgens para Deus. Peça perdão e renove a sua fé no Todo Poderoso! A sua história ainda não acabou!

Assim como Deus não planejou a infelicidade de Dona Jó, não planejou a sua!

Janaina Vieira

Janaina Vieira
Sobre Janaina Vieira 6 Artigos
Janaina Vieira é cristã desde 1993. Nasceu no Rio de Janeiro e é casada com Maciel. Desde 1995 trabalha com mulheres na igreja ministrando aulas e palestras. Professora aposentada e junto com Maciel trabalha com crianças e adolescentes em situação de risco. É autora de dois livros: Mulheres Felizes, publicado pela Editora Ebenézer e "Filhos da Sua Mão Direita" da Resgate Editora.