Aprendendo Com as Crianças 2

0
13

Olá, que a paz de Deus esteja com você. Muito provavelmente você já viveu o que vou relatar aqui, ou, se não se lembra, tenho certeza de que já viu isso entre as crianças que você conhece.

As crianças estão reunidas brincando, de forma que nada tira a atenção delas durante essa interação. De repente uma delas anuncia que não quer mais brincar. Alguma criança contrariou a outra, ou queria mudar de brincadeira, ou não passou a vez, ou por motivos que só elas entendem, o fato é que a brincadeira acabou. E não só a brincadeira como a amizade. Uma delas diz que nunca mais vai brincar com a outra.

Você nem precisa olhar no relógio para contar o tempo que ficarão separadas sem brincar. Jogando por alto, em menos de 30 minutos, geralmente, elas estarão brincando novamente como se nada tivesse acontecido. Se abraçam, dão gargalhadas, e esquecem do mundo à sua volta. Essas são as crianças, em sua GRANDE maioria.

E nós adultos? Quando há um desentendimento com algum irmão ou irmã, são minutos que nos separam um do outro? Em uma discussão de casais, o período de tempo sem se falarem é de minutos ou dias? Um desencontro de ideias em um trabalho da faculdade faz nossos olhos se desviarem da pessoa por quanto tempo?

Nós adultos, na maioria das vezes, também nos desentendemos de repente. Mas, infelizmente, nosso tempo de reconciliação não é o mesmo das crianças. E Jesus sabia disso quando nos disse

“Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus”. Mateus 18:3

Não basta nos convertermos se não agirmos, em determinadas situações, como as crianças agem. Olhe para as crianças. Preste atenção na forma como se comportam, e aprenda com elas aquilo que vai te ajudar a entrar no Reino que nos foi prometido.

A Bíblia diz para não deixarmos o sol se por sobre a nossa ira (Efésios 4:26). Nós não podemos nos ofertar a Deus se não nos reconciliarmos uns com os outros de acordo com o que Jesus disse em Mateus 5:23-24

“Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta”.

Isso não se enquadra apenas entre irmãos em Cristo, Paulo em Romanos 12:18 diz “Façam todo o possível para viver em paz com todos”. Sim, faça o possível. Há pessoas que não aceitam reconciliações, mas que essa pessoa não seja você. O Senhor nos chama para vivermos na paz que Ele nos dá.

E não podemos nos esquecer o quanto é fácil para a criança se reconciliar e voltar tudo como estava antes, ou até melhor. Escrevo este texto pensando nas coisas pequenas que as vezes nós transformamos em coisas grandiosas aos nossos olhos, enquanto pra Deus é possível o reestabelecimento da comunhão. Há situações que realmente não são pequenas, mas a Bíblia tem orientações específicas com relação a elas.

Então te encorajo a ser como as crianças quando há desentendimentos com as pessoas à sua volta, agindo com humildade, sinceridade e amor, não guardando rancor e nem mágoas.